Projeto mantido por:

Guia completo sobre automatização e integração nos marketplaces

By Vitor Lima Monday, 14 de March de 2022   Read time: 21 minutes

Quando falamos sobre automatização e integração nos marketplaces estamos falando de uma das mais importantes tendências do e-commerce para o ano de 2022.

Cada vez mais, o vendedor precisa trazer mais tecnologia e velocidade para o seu e-commerce se quiser ser competitivo no mercado dos marketplaces e se destacar de seus concorrentes.

Além disso, essas melhorias não são apenas para conversão de vendas e aumento de lucro para o vendedor, e sim para um melhor aproveitamento do seu tempo em focar na gestão do seu negócio de forma organizada e assertiva, além de aumentar a sua reputação dentro dos marketplaces, fator decisivo para aumentar suas vendas e melhorar seu posicionamento nessas plataformas.

Sendo assim, neste artigo, abordaremos a importância e as vantagens existentes para que um vendedor adote esses processos dentro dos seus e-commerces.

Como funcionam os diferentes estágios do desenvolvimento de um e-commerce?

Para entender o porquê de a automatização e a integração serem essenciais para o e-commerce, antes é preciso entender as fases essenciais para o desenvolvimento e também aprimoramento dele.

Elas podem ser resumidas em quatro etapas que serão listadas abaixo. Confira:

1. Implantação do e-commerce

Uma operação de e-commerce normalmente inicia-se com uma pessoa que busca uma renda extra ou que está começando a sua própria empresa.

Essa decisão necessita de um plano de negócio bem estruturado para que o vendedor não seja pego de surpresa na parte da implantação do seu empreendimento online e possa seguir para a próxima etapa.

2. Gerenciamento

Já falando um pouco mais sobre a parte administrativa do negócio, ela engloba todos os departamentos do negócio, como cobranças, contabilidade, setor de envios e logística.

Como estamos falando da fase inicial de um e-commerce, é muito improvável que todos esses setores já estejam bem estruturados com o auxílio de ERP, por exemplo.O mais comum é que seja uma equipe de duas ou três pessoas ou até mesmo apenas o dono do negócio, o responsável por todas as etapas.

A operação nesses primeiros meses do e-commerce geralmente é bem reduzida, então o atendimento ao cliente, a separação do produto, a expedição e o envio ficam para o próprio lojista resolver.

Ao passo que esse negócio começa a crescer, consequentemente as vendas também aumentam, e esse processo começa a ficar mais complicado, e é onde entra a terceira etapa.

3. Logística

Como citado acima, a partir do momento em que as vendas vão crescendo, o lojista tende a aumentar a sua equipe para conseguir dar conta de sua operação, que começa a se tornar mais complicada.

Se antes o lojista fazia de uma a duas vendas por dia e cuidava de todo o processo, agora que começou a crescer e ter de cinco a dez vendas por dia, mesmo com uma equipe, esse processo manual além de ser mais demorado está passível de erros.

E essa operação pode se tornar ainda mais complexa se o lojista opta por vender em diferentes marketplaces. Nesse caso, ele precisa ter uma atenção redobrada no quesito da administração do seu estoque.

Nesse momento, começam a surgir os primeiros gargalos da falta de automatização e integração de um e-commerce.

4. Pós-vendas

Essa etapa é muito importante quando o assunto é construir uma fidelização dos clientes e uma boa reputação dentro dos marketplaces.

A etapa de pós-vendas é onde o lojista garante que o seu cliente esteja satisfeito com o produto/serviço, ao ponto de avaliá-lo positivamente (refletindo na sua reputação e posicionamento) e voltar de maneira recorrente a comprar da sua loja.

Tendo em mente as etapas do desenvolvimento e do aprimoramento do e-commerce e citados dois grandes gargalos desse processo, vamos explicar como essas modificações podem ser significativas para o seu negócio.

Quais são as vantagens de trazer para seu e-commerce a automatização e a integração para a cultura da empresa?

Como já foi possível identificar ao longo do texto, esses dois pontos podem ser os grandes diferenciais que um lojista pode trazer para seu negócio, uma vez que ele busca sempre ser competitivo no mercado.

A automatização pode ser uma grande aliada para o vendedor quando o seu foco é reduzir tarefas operacionais e repetitivas, otimizar o seu tempo, prazos de entrega e reduzir ao máximo erros na expedição.

A integração também tem relação direta com a administração do estoque, e a separação dos produtos em diferentes marketplaces de uma só vez.

Para isso, vamos tratá-los separada e detalhadamente.

Vantagens de implantar a automatização no e-commerce

A automatização, como o próprio termo já diz, é o ato de automatizar algum processo. Aplicando isso à realidade do e-commerce, quais são os recursos que podem ser automatizados dentro de um negócio?

Para saber quais etapas são interessantes automatizar, primeiramente o lojista precisa identificar as dores do seu negócio. Quais etapas estão mais demoradas ou quais tendem a ter mais erros dentro de sua execução.

Por exemplo, dentro dos marketplaces em que o lojista atua, existe um problema em relação ao cadastramento de produtos ou um problema no gerenciamento de vendas.

Outros dois problemas que são fáceis de serem identificados: a demora ou os erros na hora da emissão e impressão de notas fiscais e etiquetas, podendo haver alguma duplicidade ou até mesmo demora na hora de encontrar o produto correspondente. O segundo é na precificação dos produtos – todo o processo de entender o preço ideal para o seu produto, quanto custaria para o lojista.

Se qualquer uma dessas etapas citadas gera um tempo maior do que o necessário para ser feita, por ser realizada manualmente, é um grande indicador de que a automatização pode ser a saída para o e-commerce.

Ou seja, automatizar o e-commerce é sinônimo de velocidade, e velocidade dentro desse modelo de negócio significa maior satisfação do cliente e boa reputação dentro do marketplace.

Tirar essa operação do manual para o automatizado é uma estratégia para focar no crescimento do negócio e nos meios para tal.

Dito isso, é muito importante enfatizar que a velocidade nas entregas também tem muita relação com a forma como o lojista está disposto a investir no seu e-commerce.

Soluções logísticas nesse caso são as mais indicadas, como os fulfillments dos marketplaces, que assumem a entrega do produto, trazendo uma maior quantidade deles para os seus centros de distribuição e assim utilizam suas transportadoras que possuem maior fluxo para entregar com mais velocidade ao cliente final.

Outra ótima alternativa é aderir a um hub de integração que facilite tanto no processo de automação quanto no processo interno das soluções dos marketplaces.

Sendo assim, partimos para o segundo tópico das vantagens de implantar a integração ao seu negócio.

Vantagens de implantar a integração no e-commerce

A integração é uma vantagem para o vendedor que escolhe vender em mais de um marketplace como também para aqueles que vendem em apenas um, mas desejam ter mais tempo para focar no crescimento do negócio além da sua operação.

Dessa forma, o raciocínio segue a mesma lógica da automação: dar tempo para que o lojista foque em outros pontos importantes de seu e-commerce, não apenas em seus processos internos.

Assim, uma boa estratégia para o lojista focar no crescimento e no desenvolvimento do seu e-commerce é adotar a plataforma de um hub de integração.

O que um hub de integração tem a oferecer ao seu e-commerce?

Um hub de integração tem como principal função atuar como um facilitador para o lojista para que ele possa trabalhar de forma saudável e estruturada.

Essa plataforma de integração é uma ferramenta que permite que o e-commerce possa atuar nos principais marketplaces do mercado, possibilitando cadastrar os produtos de forma automática, fazer controle de estoque, gestão dos pedidos e mais.

Sendo assim, um hub vem com a proposta de automatizar vários processos para que, assim, o vendedor possa ganhar mais agilidade e produtividade em suas atividades.

Mais uma vez, é importante ressaltar que, à medida que um negócio começa a crescer, outras responsabilidades vêm juntamente com ele. Isso significa que muitas demandas vão demandar muito tempo.

Tempo este que se não for bem distribuído passa a afetar várias etapas do processo e, na maioria das vezes, acarreta um atraso nos prazos de entrega. Esse fato é o maior responsável da taxa de abandono de carrinho – segundo o Mercado Pago, esse número corresponde a 16%.

Um hub de integração possui várias funcionalidades. Citamos cinco delas de forma mais detalhada para mostrar as verdadeiras vantagens de aplicá-lo ao um negócio virtual. Confira:

  • Cadastro de produtos: Para que seus produtos sejam vendidos, antes é preciso cadastrá-los nos marketplaces. A vantagem dentro de um hub de integração é que, em primeiro lugar, esse cadastro é feito de forma simples e eficiente; em segundo lugar, o lojista consegue compartilhar com os outros marketplaces integrados o mesmo produto.
  • Gestão de vendas: Dentro da plataforma de um hub, é possível gerenciar todas as operações de vendas, seja em apenas um marketplace como também em vários e em apenas uma tela, o que otimiza o tempo do lojista.
  • Emissão e impressão de notas fiscais e etiquetas automaticamente: Com essa funcionalidade, é possível imprimir de forma “casada” e automática as notas fiscais do produto junto com a etiqueta do marketplace. Basta configurar a impressora com o hub, e o restante já sai de forma automatizada.
  • Precificação de produtos: Quando se trabalha com mais de um marketplace, é preciso entender que cada um deles possui regras e taxas a serem cobradas do lojista. Contudo, dentro de um hub, essa precificação se dá de forma automática. O lojista estipula o lucro que quer receber de cada produto, e o hub encontra o preço ideal.
  • Gerenciar múltiplos CNPJs: Dentro de um hub, o lojista consegue ter cadastrados vários CNPJs, ou seja, ele pode administrar várias lojas dentro de um único lugar e garantir uma logística eficiente, livre de erros e com o mais importante: economia de tempo.

Como a automatização e a integração podem contribuir com a reputação das empresas dentro dos marketplaces?

Trazer esse tipo de tecnologia e inovação para o negócio é uma grande vantagem tanto para o lojista, quando se pensa em questão de redução do trabalho operacional, quanto para o próprio desempenho dele dentro das plataformas de vendas em que ele escolhe estar presente.

Sendo assim, com essa economia de tempo, o lojista tem a oportunidade de pensar em estratégias para escalar seu negócio, e uma delas é sobre a reputação.

Uma das formas de conquistar uma boa reputação dentro dos marketplaces é conquistando a fidelidade de seus clientes, e a outra é uma consequência disso.

Fidelização de clientes e o impacto dela dentro do marketplace

Para conquistar um cliente dentro de um marketplace, podem ser feitas várias estratégias, como produto de qualidade impecável, atendimento personalizado, suporte especializado e experiência do cliente.

Tudo isso é valorizado na hora da avaliação do e-commerce e pode ser de grande ajuda na hora de classificar a reputação.

Uma boa estratégia a se adotar, independentemente do tamanho que tenha o seu e-commerce, é trabalhar com qualidade, e não com quantidade.

Uma vez que o vendedor assume o compromisso de entregar aos seus clientes produtos de extrema qualidade, fica mais fácil conquistá-los e transmitir segurança.

Outra vantagem de adotar essa estratégia é que, trabalhando com uma quantidade menor de produtos, é possível desenvolver uma variedade maior de anúncios e, assim, ter a possibilidade de aumentar o alcance.

Isso aumenta as chances de seus produtos serem melhor ranqueados nos mecanismos de busca e faz com que os marketplaces posicionem os anúncios no topo, o que aumenta a conversão de vendas e também a fidelização dos clientes.

Outra forma de aumentar as chances de conquistar clientes fiéis é oferecer kits na hora da compra, ou seja, em vez de o seu cliente comprar um produto A na sua loja e o produto B na de um concorrente, ofereça os produtos A e B com um preço justo.

Subsídio do frete diretamente ligado à reputação – Magalu Marketplace

Além de ter clientes fiéis, o que já é uma garantia de vendas futuras para os lojistas, outra vantagem está relacionada à questão do custeio dos fretes dentro de alguns marketplaces.

Uma coisa muito valorizada pelo Magalu Marketplace, por exemplo, é quando o lojista atende ao tempo e à organização dos processos logísticos e entrega seus produtos no tempo certo ao seu consumidor final.

Ou seja, ele passa a oferecer alguns benefícios para o vendedor que preza por ter prazos de entrega competitivos e, assim, acaba fornecendo uma qualidade de compra para o seu usuário.

Uma nova regra liberada pelo Magalu Marketplace em 01 de setembro de 2021 fala sobre as possibilidades do frete grátis para o vendedor. Confira na imagem abaixo:

Níveis de taxa de entrega e frete custeado do Magalu Marketplace

Sendo assim, para aqueles vendedores que cumprem os prazos de entrega, o próprio marketplace oferece um incentivo. Dessa forma, todos saem ganhando.

Ou seja, levar mais praticidade e tecnologia à realidade do seu negócio traz impactos positivos para a otimização do seu tempo como lojista, ajuda na criação de um relacionamento com o seu cliente e impacta diretamente na reputação dentro do marketplace.

Leia também: O que os marketplaces e os superapps têm a oferecer ao seu e-commerce em 2022?

 

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Leave your comment

1 comment

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER