Projeto mantido por:

Como ligar e-commerce e experiências de mídia social

por Josele Delazeri de Oliveira Sexta-feira, 11 de março de 2022   Tempo de leitura: 6 minutos

Com mais usuários da Internet comprando online a cada ano, é seguro dizer que o setor de comércio eletrônico está crescendo de maneira exponencial. Quase todos os grandes varejistas do mundo agora têm uma loja online, e novos varejistas apenas online são lançados todos os dias.

Como as lojas físicas desempenham um papel mais coadjuvante nas compras online, os dois principais canais – e-commerce e mídia social – devem trabalhar juntos para gerar mais vendas.

Quando a mídia social surgiu pela primeira vez, ela foi projetada para que as pessoas se conectassem umas às outras.

Mas à medida que as plataformas se desenvolviam e a base de usuários crescia, era preciso ganhar dinheiro, e as marcas encontraram a oportunidade de participar e alcançar seus clientes de uma nova maneira.

Hoje, parece inimaginável que um novo negócio se abra sem nenhuma presença nas mídias sociais.

A mídia social provou ser uma ótima maneira de gerar reconhecimento de marca, fidelidade e satisfação do cliente, e aumentar o tráfego do site como meio de alcançar novos clientes. Com um número crescente de usuários fazendo suas compras online, as mídias sociais também se tornaram um canal importante para o comércio eletrônico.

Os recursos de social commerce surgiram rapidamente para permitir a venda direta de plataformas sociais como Instagram e Facebook Shops, reduzindo o número de cliques para vender e permitindo que os clientes comprem nas mesmas redes sociais em que estão cada vez mais pesquisando e descobrindo produtos.

De acordo com a Statista, 30% dos usuários relatam ter comprado algo através das redes sociais.

O que esse dado significa é que a mídia social não é apenas um destino para postar conteúdo e direcionar tráfego, mas um meio poderoso de converter seguidores em clientes.

Informações importantes!

Evite o desencanto do cliente

Os sites de comércio eletrônico se beneficiam diretamente do tráfego de mídia social. Portanto, a experiência de e-commerce deve estar alinhada com as campanhas envolventes de mídia social que os clientes acabaram de ver.

Caso contrário, quem veio esperando um conteúdo rico e divertido, típico das mídias sociais, pode ficar desapontado ao continuar no site de comércio eletrônico.

Alcance seu público-alvo onde eles passam mais tempo

A otimização do seu site para os mecanismos de pesquisa e a execução de campanhas de PPC permitem que você alcance os usuários enquanto eles pesquisam ativamente produtos específicos. Mas, com as mídias sociais, você também pode alcançá-los em seus lugares favoritos online.

Ajude a superar a relutância do cliente em comprar

Embora os clientes ainda expressem algum grau de confiança nas mensagens publicitárias, isso é insignificante em comparação com sua confiança no boca a boca, especialmente quando se trata de fontes confiáveis, como familiares e amigos.

Comece com uma estratégia

Os varejistas precisam primeiro determinar o motivo pelo qual desejam participar das mídias sociais e quais esperam que sejam os resultados.

Infelizmente, a estratégia é muitas vezes roubada por táticas, deixando tais resultados incertos.

Forneça valor

Os varejistas não construirão seguidores engajados postando continuamente links para páginas de produtos.

Os usuários de mídia social querem valor das páginas que seguem. Portanto, cabe aos vendedores estabelecerem ofertas de conteúdo que beneficiem os seguidores.

Esse objetivo pode ser alcançado descobrindo os tópicos com os quais os compradores se preocupam e publicando conteúdo que fale sobre isso.

Aumente as avaliações e as recomendações

Comprar online pode parecer um risco, especialmente para consumidores com experiências ruins. Cabe às marcas superar essas interações negativas e construir sua reputação para ganhar a confiança de novos clientes. Uma maneira de fazer isso é com avaliações, de preferência em suas páginas de mídia social.

Nenhuma estratégia de marketing funcionará para todas as marcas

Uma experiência de social commerce para moda será muito diferente de uma campanha para eletrônicos.

No entanto, todas as marcas podem utilizar influenciadores, apelos à ação do consumidor e conteúdo gerado pelo usuário para competir com sucesso no mercado de social commerce.

Leia também: Redes sociais para e-commerce: importância vai além das vendas imediatas!

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER