Projeto mantido por:

Geração Z: como atender esse público no seu e-commerce?

por Thiago Guerra Sexta-feira, 06 de maio de 2022   Tempo de leitura: 5 minutos

A geração Z, composta por pessoas nascidas entre 1995 e 2015, é o primeiro grupo etário nativo digital – criado em meio a computadores e smartphones.

A partir de agora, esses jovens – que já representam mais de 30% de toda a população mundial – tornam-se parte da população economicamente ativa. Ou seja, são os novos consumidores do seu e-commerce.

A preocupação sobre como conquistar a geração Z no seu negócio deve começar hoje. No contexto atual, 87% das famílias afirmam que seus filhos influenciam nas decisões de compra. Os dados são do relatório “Consumer View” da National Retail Federation.

A preocupação sobre como conquistar a geração Z no seu negócio deve começar hoje.

Seu e-commerce está pronto para atender essa nova geração?

Em linhas gerais, o que os Zoomers esperam de uma empresa é um propósito de marca e uma experiência de compra natural e imersiva.

Apesar das muitas horas passadas em frente às telas e pouco contato com os seus iguais, essa é uma geração aberta às diferenças e naturalmente acolhedora e empática. Além disso, é o grupo etário que está colhendo os frutos das más escolhas passadas, com desdobramentos severos em limitação de recursos naturais e desastres ambientais.

Esse contexto se reflete em seus hábitos de consumo – 45% dos consumidores da geração Z escolhem marcas que são ecologicamente corretas e socialmente responsáveis – Fonte: InfoVarejo.

Além de propósito e valores alinhados aos do novo público, os lojistas de todas as naturezas precisam refinar a experiência entregue ao cliente. Afinal, os nativos digitais têm, por natureza, um consumo conectado.

Experiência disruptiva e pagamentos inovadores

Nesse sentido, uma experiência disruptiva e integrada, seja no site ou nas redes sociais, e pagamentos invisíveis – aqueles que não exigem quase nenhuma ação do cliente para a efetivação da compra, a não ser um clique no botão – são as tendências que vão imperar nos próximos anos. Até 2023, a expectativa é de que as tecnologias de pagamentos invisíveis movimentem US$ 28 bilhões em transações, segundo a Payvision.

Pagamentos recorrentes e a compra com um clique já são os primeiros passos dados no sentido de proporcionar essa experiência de compra sem fricção.

Além disso, as tecnologias de pagamentos invisíveis incluem soluções como tokenização e machine learning. Com essas novidades, além da agilidade e fluidez nas compras, é possível entregar segurança e personalização – pilares também fundamentais para os consumidores da geração Z.

Os benefícios dessas novas tecnologias para os lojistas já se refletem em números. Ainda de acordo com a Payvision, é possível aumentar a conversão de vendas em até 6% com esses recursos que diminuem os passos necessários dados pelo cliente final para efetivar uma compra.

A importância da omnicanalidade

E se a ideia é proporcionar uma experiência incrível e com processos imperceptíveis, mas absolutamente seguros para o consumidor final, um trabalho ostensivo a seis mãos ainda precisa ser feito entre empresas de tecnologias de pagamentos, lojistas e instituições bancárias para criar algo no qual ainda estamos dando os primeiros passos, mas que já tem apresentado bons resultados: a omnicanalidade.

Para a nova geração, essa solução já é bem conhecida, mas ainda pouco implementada. Integrar atendimento, estoque e meios de pagamento em uma experiência única com o auxílio da tecnologia é, de fato, o caminho a ser trilhado por aqueles que desejam se destacar e ganhar mercado nos próximos anos.

Mas vale lembrar ainda que, na medida em que a fricção é tirada dos processos de pagamento, é preciso evoluir a resolução de problemas dentro das lojas para serem tão efetivas quanto. Devoluções, trocas e atrasos de entrega são grande parte do desafio que os varejistas digitais enfrentam. Por isso, um suporte humanizado e consultivo anda lado a lado da evolução tecnológica para, de fato, entregar experiência e propósito para os novos consumidores.

Leia também: Geração Z se torna grande força do recommerce nos EUA

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER