Como oferecer frete mais barato sem diminuir a margem de lucro da loja virtual

por Lucimara Leandro Terça-feira, 17 de agosto de 2021   Tempo de leitura: 7 minutos

Além de ajudar a aumentar as vendas, baratear os custos com os envios tem potencial para reduzir a taxa de abandono de carrinhos. Porém oferecer um frete mais barato sem colocar em risco a margem de lucro da loja virtual pode ser um desafio para alguns proprietários de e-commerce.

Apesar dessa estratégia ter muitos pontos positivos, isso não significa que o lojista deve sair por aí reduzindo o valor das entregas sem conhecer os gastos logísticos do negócio. Pensando nisso, confira algumas dicas para deixar o preço do frete mais em conta e continuar lucrando.

Cadastre os produtos corretamente

Para determinar o valor do frete, as transportadoras levam em consideração alguns critérios básicos como CEP do remetente e do destinatário, dimensões e peso físico da encomenda. Além do fator cubagem, que é uma relação entre o peso real do pacote e o volume que ele vai ocupar nos veículos de transporte.

Um erro que alguns empreendedores cometem é cadastrar apenas o peso e as dimensões dos produtos vendidos na loja virtual, sem considerar a embalagem. Dessa maneira, ao realizar a cotação com os itens embalados, haverá uma diferença no valor que será cobrado, gerando mais despesas.

Afinal, a mercadoria, depois de embalada, vai ficar com um tamanho maior e mais pesada. Por isso, para evitar fretes mais caros, é preciso verificar se os produtos comercializados estão cadastrados corretamente no seu e-commerce.

Escolha embalagens adequadas

Quando o assunto é manter a margem de lucro, a palavra de ordem é cortar gastos extras. Embora não receba a devida atenção, a embalagem tem um papel essencial para aumentar ou diminuir o valor do frete.

Como falamos no tópico anterior, tanto o tamanho e peso físico das cargas quanto o volume são considerados pelas transportadoras na hora de definir o custo da entrega. Isso significa que escolher embalagens muito maiores que o produto vai resultar em valores mais elevados na hora de despachar a encomenda.

Portanto, vale dar uma revisada nas dimensões e peso dos itens do seu estoque. A partir daí, verifique se as caixas usadas para acomodar as mercadorias possuem o tamanho e formato adequados. Vale destacar que algumas transportadoras cobram uma taxa extra por objetos não-mecanizáveis, ou seja, pacotes cilíndricos, esféricos, com grandes formatos, etc.

Vale lembrar, ainda, que a principal função da embalagem é a proteção do produto. Ao enviar, sobretudo, itens frágeis, a recomendação é preencher os espaços livres dentro da caixa para evitar avarias. Para garantir a proteção, sem aumentar muito o peso do pacote, invista em materiais leves como almofadas de ar, isopor, plástico bolha, entre outros. Com mudanças simples, o lojista é capaz de oferecer entregas com preços mais competitivos e ainda manter a segurança dos pedidos durante o transporte.

Diversifique os meios de entrega

Uma forma eficiente para reduzir o valor dos envios, sem comprometer a margem de lucro, é oferecer opções de entrega. É possível fazer levantamentos em diferentes transportadoras e fechar contratos individuais com aquelas que possuem as melhores condições para o seu negócio.

Outro caminho é utilizar plataformas de cotação de fretes. Dependendo da empresa escolhida, você pode comparar prazos, condições e valores de frete com diversas transportadoras, sem a necessidade de assinar contratos individuais ou pagar taxas adicionais.

Outra alternativa é contratar um serviço de fulfillment, no qual uma empresa de gestão logística fica responsável por todas as etapas do processo logístico, desde o armazenamento do estoque até a entrega. Alguns operadores fulfillment, inclusive, realizam suporte no pós-venda.

Implemente estratégias de vendas para aumentar o ticket médio

Seja o empresário ou o consumidor, alguém sempre vai pagar pelo frete. Um jeito para evitar que o cliente se assuste com o valor da entrega e acabe abandonando o carrinho, é diluir o valor do envio no preço dos produtos vendidos.

Nesse sentido, aplicar algumas técnicas para aumentar o ticket médio, ou seja, o valor que os usuários costumam gastar no seu e-commerce, é uma maneira excelente para fazer o consumidor enxergar o frete como algo vantajoso.

Ofereça kits de produtos com desconto ou adote ações de cross selling, também chamada de venda cruzada, onde a pessoa que está navegando pela loja virtual recebe sugestões de itens similares aos que ela está procurando. Outra maneira para estimular as vendas é o up selling, cuja proposta é incentivar o cliente a levar para casa uma versão mais atual do produto que ele pretendia comprar.

Um outro jeito para mitigar o valor da entrega é ofertar parcelamentos a longo prazo e sem juros. Ao oferecer condições de pagamentos maiores e sem encargos adicionais, as chances dos leads finalizarem a compra aumentam. Afinal, dados do setor apontam que 82% das pessoas costumam parcelar as compras.

O frete grátis também pode ser usado para aumentar o ticket médio, porém é necessário um pouco de cautela para não comprometer a margem de lucro. Nesse caso, uma saída é oferecer a entrega gratuita em compras acima de um determinado valor, por exemplo, comprando acima de R$ 200.

Ofereça frete fixo sem reduzir a margem de lucro

Um atrativo que pode ser usado para diminuir os custos com os envios das encomendas é o frete fixo. No entanto, antes de adotar essa estratégia, é necessário fazer um mapeamento do custo médio do frete de cada região e comparar esses dados com algumas informações relacionadas às mercadorias como volume, valores, peso físico, quantidade de itens vendidos mensalmente. Assim, o lojista consegue definir um preço fixo, sem comprometer a margem de lucro.

O cálculo para definir o valor do frete fixo pode variar de tempos em tempos. Afinal, essa forma de envio está condicionada a diversas variantes. Portanto, refaça as contas com uma certa periodicidade para evitar prejuízos.

Lembre-se que o frete nunca vai deixar de existir. Então, é fundamental oferecer condições de entregas capazes de manter os lucros do negócio e que também sejam vantajosas para os clientes. E claro, você pode fazer isso colocando em prática as dicas que sugerimos ao longo do artigo.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER