Logo E-Commerce Brasil

WhatsApp lança nova funcionalidade para usuários na Índia

Por: Lucas Kina

Jornalista e repórter do E-Commerce Brasil

Em uma forma de espelhamento com o WeChat na China, a Meta anunciou, no início da semana, uma nova ferramenta a ser testada na Índia. A partir de agora, usuários do WhatsApp no país podem fazer compras por meio da integração com o JioMart, aplicativo indiano de compra e entrega de comida.

A novidade é importante para o fortalecimento do WhatsApp como “super aplicativo”. Já permitindo a transferência de quantias em dinheiro em sua plataforma, o WhatsApp continua dando passos para tornar-se ferramenta importante no e-commerce – neste caso de alimentos.

O anúncio foi feito pela Meta por meio de nota oficial publicada em seu site. No link, um tuíte anexado de Mark Zuckerberg oficializa o lançamento da ferramenta no país. Além disso, o executivo fala da importância da compra no chat de forma direta.

“O envio de mensagens de negócios exige um impulso real e experiências baseadas em bate-papo como essa serão a maneira como pessoas e empresas se comunicarão nos próximos anos”, escreve Zuckerberg.

WhatsApp

Interface de compras de supermercado do WhatsApp

Além dele, Mukesh Ambani, presidente e diretor administrativo da Reliance Industries, controladora da Jiomart, citou que o objetivo principla é colocar a Índia como principal “sociedade digital” do mundo.

“Quando as plataformas Jio e a Meta anunciaram nossa parceria em 2020, Mark e eu compartilhamos a visão de trazer mais pessoas e negócios online e criar soluções verdadeiramente inovadoras que agregassem conveniência ao dia a dia de cada indiano. Um exemplo de experiência de cliente inovadora que temos orgulho de desenvolver é a primeira experiência de compra de ponta a ponta com Jiomart no WhatsApp. Essa experiência reforça nosso compromisso de permitir uma maneira simples e conveniente de fazer compras online para milhões de indianos”, explica.

Leia também: Como WhatsApp contribui para fortalecimento do phygital, impulsionado pelo advento das fintechs

Por Lucas Kina, da redação do E-Commerce Brasil