Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Walmart brasileiro vai trabalhar apenas com marketplace na internet

Terça-feira, 05 de dezembro de 2017   Tempo de leitura: 2 minutos

O Walmart anunciou, nesta terça-feira (5), que vai deixar de trabalhar com o estoque próprio na internet no Brasil e passará a focar a sua operação de e-commerce no marketplace.

De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, será feita uma “integração” entre o varejo físico e eletrônico, com futuras oportunidades no digital. “Esta decisão é parte da estratégia internacional da companhia e irá proporcionar mais agilidade e eficiência ao negócio e trazer mais opções de produtos e serviços aos clientes”, explicou a rede, em nota.

O processo de transição começa agora com algumas ações de integração, que serão lideradas por Paulo Silva (CEO do Walmart.com.br)

Além do foco em marketplace, o Walmart disse que vai manter o foco no projeto de reinvenção dos hipermercados e supermercados no Brasil.

“Estamos transformando o conceito desses formatos desde a planta e layout da loja, sortimento (com mais itens regionais e marcas próprias), equipamentos e serviços oferecidos.”

Os dois projetos somam investimentos estimados de R$ 1,5 bilhão ao longo dos próximos quatro anos.

Veja a nota na íntegra:

“Em mais uma importante etapa do processo de simplificação do negócio e inovação para seus clientes no Brasil, o Walmart decidiu integrar suas operações de varejo físico e comércio eletrônico, que irá concentrar sua atuação online no marketplace e futuras oportunidades no digital. Esta decisão é parte da estratégia internacional da companhia e irá proporcionar mais agilidade e eficiência ao negócio e trazer mais opções de produtos e serviços aos clientes. O processo de transição começa agora com algumas ações de integração, que serão lideradas por Paulo Silva (CEO do Walmart.com.br).

Além da integração do varejo físico e online, o Walmart mantém o foco no projeto de reinvenção dos hipermercados e supermercados no Brasil. Estamos transformando o conceito desses formatos desde a planta e layout da loja, sortimento (com mais itens regionais e marcas próprias), equipamentos e serviços oferecidos. Os dois projetos somam investimentos estimados de R$ 1,5 bilhão ao longo dos próximos quatro anos.”

Deixe seu comentário

7 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Interessante mesmo, deixar mais de mil Funcionários desempregados, funcionários aqueles que se doaram por anos na empresa para buscar o melhor desempenho para companhia, funcionários que não tiveram final de semana, que abriram mão de estar com a família para entregar a Black Friday, BF essa que foi a melhor de todos os anos no Brasil. Parabéns a todos os envolvidos!

    Responder
  2. Com isso mais de 1600 profissionais dessa grande companhia estarão desempregados entre efetivos e terceiros, pessoas que davam a vida por essa empresa, mães e pais de família que sustentam suas casas e agora vão para a fila dos mais de12 milhões de desempregados no Brasil.

    Responder
  3. 1) O frete do Walmart sempre foi ótimo. Com certeza virando somente marketplace ficará caro. Uma pena pois compro todo mês no Walmart. Se for caro nem compensada mais… 2) Isso deixará muitos desempregados. 3) Felipe… respondi a pesquisa.

    Responder
  4. Sempre que encontro algum produto e vejo que não será entregue pela loja correspondente (marketplace) procuro outro site, se eu quisesse comprar de terceiros, estaria no Mercado Livre.

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.