Redação E-Commerce Brasil

3ª edição da pesquisa “Vender em Marketplaces” traz tendências sobre o setor

Terça-feira, 19 de maio de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Profissionalizar e expandir – estas são as premissas para o e-commerce em 2020, de acordo com os dados apresentados pela pesquisa “Vender em Marketplaces”, realizada pelo Olist.

O objetivo do projeto, segundo a startup, é entender a evolução do setor entre 2018 e 2019, a fim de contribuir na construção de estratégias de venda mais eficientes para lojistas de todos os portes.

Foram entrevistados mais de 350 empresários atuantes ou não nos marketplaces, principal core da pesquisa. Durante a análise foram mapeados os comportamentos adotados pelos lojistas e seus reflexos no mercado de vendas online.

Os destaques da 3ª edição da “Vender em Marketplaces” você confere a seguir:

Perfil do lojista

64% dos lojistas entrevistados têm entre 26 e 45 anos – alta de 6,3% nessa faixa etária em relação a 2018. No que diz respeito a gênero, 71% dos respondentes são homens. Entretanto, o número de mulheres proprietárias de loja cresceu 1,6%.

Apesar de tímido, houve um crescimento na formalização de pequenos negócios por meio do MEI (microempreendedor digital). O regime tributário teve um aumento de 5% no comparativo com o ano anterior, o que demonstra a busca por legalização para a atuação sistemática nos marketplaces.

Ainda assim, o Simples Nacional é o regime adotado pela maioria dos entrevistados (60%).

Operação e Logística

Os marketplaces são vistos como importantes vertentes na geração de lucros para o negócio, o que acarretou um aumento significativo de colaboradores dedicados a esses canais. De 2018 para 2019, o número de empresas que têm entre 2 e 5 funcionários responsáveis pela operação de marketplaces subiu de 34,2% para 64%.

O uso de ERP para o controle das vendas é adotado por 61% dos entrevistados pela pesquisa, e 24% afirmam que a implantação de sistema de gestão ocorrerá em breve. Neste grupo, o aumento foi de 29% sobre o ano anterior.

De acordo com as respostas, o serviço logístico dos Correios já não é mais o principal recurso para o envio dos pedidos. 60% dos entrevistados afirmaram utilizar outras soluções logística além da estatal. Entre elas estão Jadlog (47%), Mercado Envios (31%) e B2W Envios (30%).

Presença em Marketplaces

Das lojas participantes da pesquisa, 71% já vendem em marketplaces e 26% planejam começar nos próximos meses; 44% daqueles que atuam nesses canais faturam até R$ 10 mil/mês.

Desafios e Perspectivas nos Marketplaces

Comissões altas (71%) e custos com pedidos problemáticos (44%) são os principais desafios dos lojistas que atuam nos marketplaces.

Apesar disso, 71% dos entrevistados acreditam que o faturamento irá aumentar nos próximos 12 meses e 73% vai investir mais nos marketplaces.

As informações coletadas pela “Pesquisa Vender em Marketplaces 2020” mostram que os lojistas estão mais maduros e confiantes em relação ao potencial dos marketplaces. E dado o atual cenário econômico, esses canais de venda se tornam ainda mais importantes no faturamento das empresas.

O material completo está disponível para download gratuito neste link. 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.