Redação E-Commerce Brasil

Vendas em Marketplaces fazem Mormaii crescer quase 300%

Quinta-feira, 02 de julho de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Vender em Marketplaces é uma grande solução para quem precisa ampliar seus canais de vendas. E não tem sido diferente com a Mormaii. Quem tem algum jovem na família, deve conhecer ou já ter ouvido falar da marca.

Desde a década de 1970, quando surgiu, em Garopaba, Santa Catarina, várias gerações viram, vestiram, usaram e experimentaram os produtos da empresa, especializada em moda esportiva e sempre com a imagem associada ao surf e à praia. Com o passar dos anos, houve a necessidade de se reinventar para continuar vendendo e atraindo novas gerações, totalmente conectadas à internet.

Nos dois últimos anos, a companhia “iniciou uma escalada no mundo digital, com presença nos maiores marketplaces nacionais e internacionais, como Netshoes, Amazon e Magazine Luiza, o que ajudou a transformar a maior parte dos pontos físicos em centros de distribuição regionais”, afirma reportagem da Revista PEGN, sobre a Mormaii.

A revista afirma, ainda, que “o bom resultado inspirou um novo modelo de microfranquia, a Doca Omni Store, que já possui unidades em quase todas as regiões brasileiras.”

Digitalização e marketplace

O momento para a digitalização não poderia ter sido tão propício, já que as restrições de circulação provocadas pelo novo coronavírus, obrigou os empresários a migrarem para o online. Como a Mormaii já estava adiantada neste sentido, teria conseguiu crescer quase 300% em vendas.

Segundo a reportagem, a empresa apostou em marketplaces para vender e transformou as lojas físicas em centros de distribuição. E esse novo modelo tem o objetivo de atender apenas as vendas online.

Ainda segundo a PEGN, “80% das 28 franquias de shopping center da Mormaii fazem vendas pela internet”. Com isso, o faturamento online, que antes da pandemia representava 25%, agora teria subido para 40%. E o resultado das vendas em 2020, até agora, foi de um crescimento de 284,74% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Leia também: o impacto da Covid-19 no e-commerce

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.