Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Varejo brasileiro não está preparado para os smartphones

Quinta-feira, 31 de julho de 2014

No primeiro semestre de 2014 o comércio eletrônico brasileiro registrou faturamento de R$ 16 bilhões, um crescimento nominal de 26% em relação ao mesmo período do ano passado. Até o final do ano, a previsão é atingir uma receita de R$ 35 bilhões, um resultado que será 21% superior ao registrado em 2013, alcançando 104 milhões de pedidos. Estes são alguns dos principais dados do 30º relatório WebShoppers, divulgado nesta quarta-feira, 30/07, pela E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico. 

O levantamento mostra que nos primeiros seis meses do ano o número de pedidos chegou a 48,17 milhões contra 35,54 milhões nos seis primeiros meses de 2013. Já o tíquete médio ficou em R$ 333,40. Um dos fatores responsáveis por este crescimento nas vendas é, segundo o relatório, a entrada de novos consumidores no varejo online, que, até junho, foi de 5,06 milhões. No total, 25,05 milhões de consumidores fizeram compras pela Web no primeiro semestre. Até o final de 2014, a E-bit prevê que as lojas online brasileiras alcancem 63 milhões de consumidores únicos, que já realizaram pelo menos uma compra pela Internet.

Colocar a casa em ordem
A venda por dispositivos móveis não pára de crescer. Segundo ainda a pesquisa da E-bit, de janeiro a junho, a participação dos dispositivos móveis nas vendas subiu de 3,8% (junho de 2013) para 7% (junho de 2014), um crescimento de 84% no período de um ano. E deverá chegar a 10% até dezembro. Em 2014 foram realizados 2,89 milhões de pedidos, resultando em um faturamento de R$ 1,13 bilhão. No perfil do consumidor que compra pelos smartphones e tablets, 57% são mulheres e, entre elas, a faixa etária que compõe a maioria é de 35 a 44 anos. As classes A e B respondem por 64% dos participantes do M-commerce, segundo o relatório. 

Mas é na mobilidade que aparece um grave problema para o comércio eletrônico no Brasil. “As micro, pequenas e até médias empresas não têm sites móveis adequados e amigáveis para compras pelo smartphone. Sabemos que essa adequação tem um custo, mas sem ela, as grandes do mercado, em especial, no Varejo, vão ficar muito à frente. Essa é uma mudança que se requer imediata”, pondera o diretor-executivo da E-Bit, Pedro Guasti, em entrevista ao portal Convergência Digital.

Se o ritmo de crescimento do comércio eletrônico se sustenta nos dois dígitos ao ano, há questões para serem resolvidas e para ontem. Uma delas é ainda a ausência de interação entre as lojas online e as lojas físicas. “Não é possível mais um cliente comprar online e não poder usar a loja física para resolver suas questões. Isso é um atraso. O Varejo se posiciona de forma equivocada ao não unificar essa comunicação”, avalia Guasti. 

De acordo ainda com o levantamento, a Copa do Mundo ajudou a elevar o volume de vendas do comércio eletrônico, como aconteceu nas últimas edições do evento. No entanto, apenas 11% dos entrevistados disseram ter sido motivados a comprar algum produto por causa do Mundial. No período que antecedeu a competição, foi verificado um considerável aumento de vendas de aparelhos de TV e produtos correlatos ao evento, como camisas de time e bolas de futebol.

No canal online, os produtos com “apelo” Copa do Mundo que tiveram vendas mais concentradas foram smartphones, GPS com TV, câmera digital, celulares, tablets e jogos/games de futebol. A participação (quantidade de pedidos e volume financeiro) dos aparelhos de TV na categoria Eletrônicos cresceu no comércio eletrônico nos meses que antecederam a Copa. Se em janeiro de 2014 a compra de TVs representava 39% na categoria Eletrônicos, em junho este índice subiu para 48%. 

A categoria de Moda e Acessórios manteve a liderança conquistada há um ano nas vendas do comércio eletrônico brasileiro. Com participação de 18% no volume total de pedidos, é seguida por Cosméticos e Perfumaria / Saúde (16%), Eletrodomésticos (11%), Livros/Assinaturas e Revistas (8%) e Telefonia/Celulares (7%) e Informática (7%).

*Com informações da E-Bit

Por: Convergência Digital

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.