Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

TikTok é a fonte de notícias que mais cresce para adultos no Reino Unido, segundo pesquisa

Sexta-feira, 22 de julho de 2022   Tempo de leitura: 3 minutos

Parece que não é apenas o Facebook que tem se inspirado no TikTok, como mostramos aqui. Segundo uma pesquisa sobre hábitos de consumo de notícias, o TikTok já é a fonte de notícias que mais cresce entre os adultos no Reino Unido. De acordo com um relatório do regulador britânico Ofcom, o aplicativo é atualmente usado por 7% dos adultos do Reino Unido como fonte de notícias, em comparação com 1% em 2020.

TikTok
Embora o TikTok tenha crescido rapidamente como fonte de notícias no Reino Unido, ainda é apenas o sexto destino mais popular entre os 16 a 24 anos (onde é usado por 27% da população). (Foto: Solen Feyissa/Unsplash)

A pesquisa é mais uma evidência da presença massiva e crescente do TikTok no mundo digital e ilustra como o aplicativo está se tornando rapidamente uma fonte de informações e entretenimento. Nos EUA, por exemplo, estimou-se recentemente que 40% da geração Z usam o TikTok ou o Instagram para pesquisas diárias para encontrar coisas como onde comer, em vez de favoritos anteriores, como Google Search e Maps.

Leia também: Whatnot, empresa de live commerce, é avaliada em US$ 3,7 bilhões

Embora o TikTok tenha crescido rapidamente como fonte de notícias no Reino Unido, ainda é apenas o sexto destino mais popular entre os 16 a 24 anos (onde é usado por 27% da população). Portanto, ainda está atrás do site/aplicativo da BBC (29%), Twitter (35%), canal de TV de notícias BBC One (36%), Facebook (40%) e Instagram (46%).

Mídia no TikTok é mais relevante para jovens

Entre os jovens de 12 a 15 anos, a inclinação para notícias de mídia social é muito maior. As três principais fontes de notícias digitais para esse grupo são o Instagram (29%), depois o YouTube e o TikTok (ambos com 28%). No entanto, essas fontes de notícias ainda são superadas pelas duas mais importantes para os adolescentes: conversar com a família (65%) e assistir TV (59%).

“É cada vez mais improvável que os adolescentes de hoje peguem um jornal ou sintonizem as notícias da TV, preferindo manter-se atualizados percorrendo seus feeds sociais”. Essa fala é de Yih-Choung Teh, diretor do grupo Ofcom para estratégia e pesquisa. E ele completa: “Embora os jovens considerem as notícias nas mídias sociais menos confiáveis, eles avaliam esses serviços mais altamente por oferecerem uma variedade de opiniões sobre as histórias atuais do dia”.

Leia também: Número de usuários do Pix chega a 51 milhões em março

Essa pode ser uma tendência preocupante para alguns, dada a reputação do TikTok como fonte de desinformação. Análises recentes de notícias relacionadas à guerra Ucrânia-Rússia, por exemplo, descobriram que o TikTok era o principal vetor para espalhar “narrativas falsas” sobre o conflito). As plataformas de mídia continuam a ter uma pontuação pior do que as fontes de notícias rivais em atributos como “confiança”, com cerca de dois terços dos usuários de sites de mídia social dizendo que não confiam neles para notícias.

Fonte: The Verge

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER