Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Tendam mantém mix entre vendas físicas e online, além de devoluções gratuitas

Quinta-feira, 23 de junho de 2022   Tempo de leitura: 4 minutos

A varejista de moda espanhola Tendam, que, como outras, se recuperou da pandemia em parte aumentando suas vendas online, continuará com devoluções gratuitas de roupas, disse seu CEO à Reuters, apesar da prática se arrastar em algumas lojas digitais rivais. A proprietária das redes Women Secret e Cortefiel acredita que a melhor forma de os varejistas de moda lucrar é integrar negócios online e físicos.

Os varejistas britânicos de moda online ASOS e Boohoo estão sendo prejudicados pelo aumento das devoluções de produtos, à medida que os consumidores lutam contra a inflação e podem seguir outros ao introduzir uma cobrança por algumas devoluções.

O presidente e CEO da Tendam, Jaume Miquel, disse que cobrar por devoluções estava errado. “Parece que estamos tentando fazer com que os clientes se sintam culpados. As empresas precisam se engajar em alguma auto-reflexão quando têm 40% de retorno”, disse ele em entrevista na sede da empresa em Madri.

Miquel disse que as vendas online funcionam melhor quando os clientes têm a opção de lojas físicas para escolher e devolver as roupas. “Eu não gostaria que o mapa comercial da Espanha fosse composto pelas caixas amarelas dos pontos de atendimento da Amazon. As lojas ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas”, acrescentou Miquel.

Quase 70% dos clientes online da Tendam devolvem suas compras na loja e a taxa de devolução é de 21%. A Tendam informou na quinta-feira que suas vendas cresceram 43,3% para 1,1 bilhão de euros de março de 2021 a fevereiro de 2022, em linha com os níveis pré-pandemia. As vendas digitais cresceram 30,4% no último ano em relação a 2020 e 95,6% acima de 2019.

Os acionistas da Tendam incluem os fundos de aquisição PAI e CVC. O terceiro maior grupo de vestuário da Espanha em vendas tem 1.805 lojas físicas – 1,2 mil das quais opera própria – nos mercados da Europa, Oriente Médio e América Latina. Ela planeja abrir mais no México e na Península Ibérica, mas não na China e nos EUA em meio à concorrência excessiva. Também adicionará mais de 100 grandes marcas como Levis e UGG em sua plataforma digital.

As vendas físicas e online da Tendam da Rússia representavam 2% de suas receitas antes da invasão da Ucrânia. Eles permanecerão suspensos enquanto a empresa avalia se deve reabrir ou fechar permanentemente ou operar por meio de parceiros locais, como estão fazendo empresas como a Mango.

“Quero levar pelo menos seis meses para decidir”, disse Miquel.

Leia também: Abercrombie & Fitch expande serviço de entrega no mesmo dia no Reino Unido

Fonte: Reuters

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER