Redação E-Commerce Brasil

Como utilizar a tecnologia para empoderar o marketing?

Terça-feira, 01 de junho de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

O marketing é comumente associado à criatividade para engajar consumidores. Porém, não é raro ver profissionais da área envolvidos em resolver problemas tecnológicos do que em criar soluções. Para Pablo Pazos, sales account director da VTEX, a tecnologia deve ser utilizada para otimizar processos, dando espaço para a criação e experiência do usuário.

“Inteligência Artificial é a capacidade das máquinas pensarem como seres humanos, de forma racional diante de determinadas situações, mas isso sempre me intrigou muito. E sempre bato na tecla de que tecnologia é um meio, não um fim”, defende o especialista, que participou do The Future of E-Commerce – edição Martech, nesta terça-feira (1º).

Pablo Pazos no The Future of Commerce – edição Martech. Imagem: Alexandre Ieva

De acordo com Pazos, há alguns anos, os profissionais de marketing ficam presos em aspectos burocráticos, como falta de estoque e criação de vitrine. Com o advento da tecnologia, as tarefas devem ser voltadas ao que é mais importante. “A tecnologia vem para empoderar o profissional para tirar o marketing só do operacional e pensar muito mais no conteúdo”, diz.

Um dos pontos destacados pelo especialista são as ferramentas de busca, como as vitrines inteligentes que mostram os mais vendidos, os mais buscados, busca fonética, similares e cross sell. Outro recurso voltado à experiência do usuário é o Live Commerce, já é consolidado na China, berço de gigantes da tecnologia como o Alibaba, e em constante crescimento no Brasil.

O PWA no marketing

Ainda segundo Pazos, outra questão a ser considerada pelos varejistas é o PWA (Progressive Web App) devido ao aumento do uso de celulares no e-commerce. “75% das transações online em 2021 devem acontecer via mobile, e 157% é a taxa de conversão em vendas por aplicativo comparado a sites mobile. O poder nas mãos está mais forte que nunca”, afirma.

O PWA é um termo usado para denotar aplicativos da web que usam as últimas tecnologias da web. Esses apps são páginas web (ou sites) tecnicamente regulares, mas podem aparecer ao usuário como aplicativos tradicionais ou aplicativos móveis (nativos).

Os “10 porquês” para o uso de PWA

  • Menor custo de desenvolvimento
  • Mesma aparência do app nativo
  • Instalação e performance mais rápidos
  • Opera online e offline
  • Independente de sistemas operacionais
  • Push
  • Atualização constante
  • Mais leves
  • Responsivos: “Até 53% dos clientes fecham um site que não carrega em 3 segundos, por isso, é um ponto a ser considerado”, diz.
  • SEO: São aplicativos lidos nos publicadores

No entanto, essa tecnologia tem a desvantagem de não carregar na Apple Store, a loja de aplicativos da Apple. “Se considerarmos que cerca de 90% dos usuários no Brasil usam Android, o tema é sensível, mas não tão grave”, finaliza Pazos.

Leia também: CEO da LiveSEO fala sobre naturalidade da Inteligência Artificial para o Google

Por Dinalva Fernandes, da redação do E-Commerce Brasil

O The Future Of E-Commerce – Edição Martech acontece nesta terça-feira (1) e na quarta (2) e recebe grandes nomes do mercado de tecnologias para marketing. O evento faz parte de uma série de congressos do E-Commerce Brasil para tratar sobre o futuro do comércio eletrônico no Brasil.

[The Future of E-Commerce] IA, Live Commerce e PWA: o marketing empoderado pela tecnologia from E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.