Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Sudeste tem alta de 18,35% no faturamento do e-commerce, revela MCC-ENET

Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

O e-commerce da região Sudeste segue em expansão. Ao comparar os dados do faturamento entre os meses de outubro (2021 e 2020), teve alta de 18,35%. Seguindo o mesmo patamar de comparação, as vendas do setor cresceram em 15,03%. Os dados são do índice MCC-ENET, levantamento desenvolvido pela Neotrust | Movimento Compre & Confie, comitê em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net).

Mesmo com o bom desempenho, ao comparar os índices do faturamento por região, ainda nos meses de outubro, o Sudeste ficou em último lugar. A configuração ficou da seguinte forma: Norte (32,63%); Nordeste (31,44%); Centro-Oeste (28,66%); e Sul (21,05%)

“O crescimento no mês de outubro da região Sudeste foi superior à média do acumulado ano nesta região (11,67%), contudo foi inferior a todas as demais regiões, o que pode ser explicado, pelo elevado nível de penetração online dos consumidores do Sudeste, fazendo que o crescimento em cada período seja menor, embora expressivo, na comparação regional”, afirma Gastão Mattos, responsável pela Divisão de Varejo Online da camara-e.net.

Vendas online no Sudeste

Na métrica de vendas pela internet, considerando a comparação entre outubro e setembro, a alta foi de 1,09%. No acumulado do ano, seguem em último lugar com 4,90%. As demais regiões tiveram o seguinte desempenho: Centro-Oeste (27,78%); Norte (25,98%); Nordeste (22,28%); e Sul (19,95%).

Faturamento do Sudeste

Na avaliação do faturamento do Sudeste, considerando os meses de outubro e setembro, teve queda de (−3,64%). Em contrapartida, o acumulado do ano segue em alta: 11,67%. As demais regiões tiveram o seguinte resultado: Centro-Oeste (33,30%); Sul (29,67%); Nordeste (27,68%); e Norte (24,61%).

Metodologia

Os índices mensais vêm da comparação dos dados do último mês vigente em relação ao período base (média de 2017). Para compor o índice, o Compre & Confie coleta 100% de todas as vendas reais de grande parte do mercado de e-commerce brasileiro, utilizando adicionalmente processos estatísticos para composição das informações do mercado total do comércio eletrônico brasileiro. Também são utilizadas informações dos indicadores econômicos nacionais do IBGE, IPEA e FGV.

Não estão contabilizados no MCC-ENET dados dos sites MercadoLivre, OLX e Webmotors, além do setor de viagens e turismo, anúncios e aplicativos de transportes e alimentação, pois ainda não são monitorados pelo Compre & Confie.

Para conferir o estudo completo, acesse https://www.mccenet.com.br/

Leia também: MCC-ENET: e-commerce tem alta de 21,92% no faturamento de outubro

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER