Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Segundo pesquisa, 55% dos americanos não sabem o que é o Metaverso

Segunda-feira, 09 de maio de 2022   Tempo de leitura: 2 minutos

O Metaverso ganhou popularidade no final de 2021, e já trouxemos uma infinidade de conteúdos sobre o tema por aqui. Porém, essa novidade traz uma série de dúvidas ainda às pessoas, seja por conta da tecnologia ou devido às preocupações em torno da segurança online e privacidade. Pensando nisso, a NordVPN realizou uma pesquisa com 1.002 americanos, com 18 anos ou mais, a fim de saber o que eles achavam sobre a plataforma de realidade aumentada e virtual. Os resultados, neste caso, chamam a atenção.

Leia também: “O Open Finance vai revolucionar o e-commerce”, aposta executivo do Mercado Pago

Afinal, mais da metade dos entrevistados (55%) não sabe do que se trata o Metaverso e apenas 14% souberam explicar o que é e como ele funciona. Conforme explicado o conceito da plataforma, 24% dos americanos disseram que ela pode mudar total ou parcialmente (42%) as mídias sociais. Esse dado chega porque por meio dela é possível encontrar amigos de todo o mundo em uma realidade virtual — ou, ainda, discutir negócios com parceiros sem sair do escritório.

Risco à privacidade

No que tange à preocupação do Metaverso em relação à privacidade, 87% afirmaram que ele pode afetar sua privacidade. Metade dos entrevistados (50%) afirma que pode ser fácil para os hackers se passarem por outras pessoas e 47% alegam que as identidades dos usuários não serão protegidas legalmente e eles serão forçados a compartilhar ainda mais seus dados privados, que podem ser utilizados posteriormente (45%).

Embora preocupados com a privacidade, a curiosidade sobre a plataforma é maior. Expressivos 74% afirmaram que entrariam, ou considerariam entrar no Metaverso, por diversos motivos, como:

  • 41% para experimentar coisas que não podem na realidade física;
  • 40% para comunicar-se com outras pessoas;
  • 28% para fugir do ambiente ou até mesmo querer se tornar uma pessoa diferente (23%).

É sabido que o Facebook aparece constantemente na lista anual das maiores violações de dados. Ao longo dos anos, portanto, ficou evidente que os dados privados estão em risco. “Como em qualquer outra plataforma de mídia social, o Metaverso pode ser usado para propósitos bons ou ruins. Espera-se que desta vez os riscos de privacidade sejam abordados de uma maneira mais eficiente do que vimos na última década”, afirma Daniel Markuson, especialista em cibersegurança privacidade digital da NordVPN.

Para acessar a pesquisa completa, acesse aqui.

Leia também: FecomercioSP estima queda de 1,6% nas vendas em maio

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER