Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

São Paulo e Florianópolis são as melhores cidades para se abrir um negócio, mostra pesquisa

Segunda-feira, 21 de novembro de 2016

São Paulo é a melhor cidade brasileira para se abrir um negócio, seguida por Florianópolis. Isso é o que indica o Índice de Cidades Empreendedoras (ICC), divulgado na última semana pela Endeavor.

Segundo o estudo, realizado com 32 municípios, a capital paulista se manteve na primeira colocação em relação a 2015, com 8.493 pontos – a nota é uma soma de fatores locais, organizados em sete pilares: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Entre os dez primeiros colocados na pesquisa, cinco ficam no estado de São Paulo (Campinas, São José dos Campos, Sorocaba e Ribeirão Preto, além da capital). Dos restantes, quatro são do Sul (Florianópolis, Joinville, Porto Alegre e Maringá). Vitória (ES) completa o ranking (veja a relação abaixo. Ao lado da nota, os números indicam quantas posições uma cidade avançou ou caiu em relação ao mesmo levantamento de 2015).

indice-cidades-empreendedoras

Já do outro lado da tabela, o pior lugar para se empreender é Maceió, que manteve a sua colocação na edição deste ano. Campo Grande, São Luís, Fortaleza e Manaus são outras das cidades com notas mais baixas.

Burocracia

Em alguns quesitos, porém, a situação se inverte. Quando analisado apenas o ambiente regulatório de cada município, São Paulo cai para a 11ª posição, enquanto Uberlândia (MG), Brasília, Joinville (SC), Aracaju (SE) e Cuiabá (MT) integram o “top 5” de condições favoráveis no mundo jurídico.

Quem pretende empreender na cidade mineira enfrentará 52 dias para abrir seu negócio e 128 para regularizar o imóvel, se for necessário. Na capital sergipana, o tempo é de 79 e 117 dias, respectivamente.

Já São Paulo aparece em sexto lugar, com 136 dias para regualizar a empresa e 94, um imóvel.

Outro ponto sensível ao empreendedor, a alíquota interna média de ICMS está sensivelmente menor em Brasília (11,83%), enquanto a capital paulista amarga uma das maiores taxas do país, de 16,5%.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.