Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

São Paulo e Florianópolis são as melhores cidades para se abrir um negócio, mostra pesquisa

Segunda-feira, 21 de novembro de 2016

São Paulo é a melhor cidade brasileira para se abrir um negócio, seguida por Florianópolis. Isso é o que indica o Índice de Cidades Empreendedoras (ICC), divulgado na última semana pela Endeavor.

Segundo o estudo, realizado com 32 municípios, a capital paulista se manteve na primeira colocação em relação a 2015, com 8.493 pontos – a nota é uma soma de fatores locais, organizados em sete pilares: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Entre os dez primeiros colocados na pesquisa, cinco ficam no estado de São Paulo (Campinas, São José dos Campos, Sorocaba e Ribeirão Preto, além da capital). Dos restantes, quatro são do Sul (Florianópolis, Joinville, Porto Alegre e Maringá). Vitória (ES) completa o ranking (veja a relação abaixo. Ao lado da nota, os números indicam quantas posições uma cidade avançou ou caiu em relação ao mesmo levantamento de 2015).

indice-cidades-empreendedoras

Já do outro lado da tabela, o pior lugar para se empreender é Maceió, que manteve a sua colocação na edição deste ano. Campo Grande, São Luís, Fortaleza e Manaus são outras das cidades com notas mais baixas.

Burocracia

Em alguns quesitos, porém, a situação se inverte. Quando analisado apenas o ambiente regulatório de cada município, São Paulo cai para a 11ª posição, enquanto Uberlândia (MG), Brasília, Joinville (SC), Aracaju (SE) e Cuiabá (MT) integram o “top 5” de condições favoráveis no mundo jurídico.

Quem pretende empreender na cidade mineira enfrentará 52 dias para abrir seu negócio e 128 para regularizar o imóvel, se for necessário. Na capital sergipana, o tempo é de 79 e 117 dias, respectivamente.

Já São Paulo aparece em sexto lugar, com 136 dias para regualizar a empresa e 94, um imóvel.

Outro ponto sensível ao empreendedor, a alíquota interna média de ICMS está sensivelmente menor em Brasília (11,83%), enquanto a capital paulista amarga uma das maiores taxas do país, de 16,5%.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.