Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Presidente dos Correios explica fechamento de agências e investimento em tecnologia

Terça-feira, 15 de Maio de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

Em entrevista à radio CBN nesta manhã, Carlos Fortner, presidente dos Correios, deu explicações sobre a situação atual da estatal. “Hoje, 55% do nosso faturamento vem do concorrencial, ou seja, e-commerce e entregas. O restante (45%) é proveniente das cartas, e isso vai continuar. Porém, temos ciência de que com o tempo essa proporção mudará para o concorrencial”.

Segundo Fortner, a ideia é investir no serviço online para otimizar o atendimento. “Essa administração tem feito um grande serviço para melhorar a experiência do cliente. Não podemos mais tratar as pessoas como usuárias de nossos serviços, mas sim como clientes, pois estão pagando por isso. Com as otimizações e o investimento em tecnologia, esperamos passar de 12 mil para 14 mil pontos de atendimentos até 2022”, enfatizou.

Questionado sobre o fechamento de diversas agências, ele atribuiu a medida a um projeto de restruturação do Governo, o qual visa melhorar a qualidade de atendimento do cliente. “Não justifica ter agências físicas, repletas de custos fixos, com 20 atendimentos diários no balcão. Um outro modelo mais enxuto pode ser mais eficiente e mais benéfico tanto para a empresa como para o cliente. Mas essa migração de um modelo para o outro só ocorrerá após a conclusão dos estudos”.

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Não adianta fechar agências e deixar a banda podre que faz os correios ser incompetente! Se deixar a banda podre vai continuar a mesma **** tem que deixar gente que gosta do que faz, se deixar as pessoas que são ligadas só com os 36 sindicatos que desviam dinheiro para o PT vai continuar a mesma coisa! Devia ter gente que não é de Sindicato e nem gosta dessam máfia que só gosta de fazer greves o ano todo para prejudicar o Brasil! O Brasil só vai se livrar desta máfia que atrasa o Brasil quando os sindicatos que são ligados à quadrilha não tiver mais força para parar as emrpesas e nem desviar dinheiro!

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.