Redação E-Commerce Brasil

38% dos portugueses são adeptos do comércio eletrônico, revela UNCTAD

Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021   Tempo de leitura: 2 minutos

Portugal subiu dois lugares no mais recente ranking de e-commerce da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), mas na realidade só melhorou o seu valor de indexação em 0,5 pontos face ao registado no relatório anterior, segundo reportagem do site português Sapo. A China e os EUA ficaram também em posições surpreendentes face ao seu peso absoluto nas compras online.

As duas posições conquistadas colocam Portugal em 40º entre os 152 países avaliados pela UNCTAD, com a Suíça no pódio, seguida por Países Baixos e Dinamarca.

O índice da UNCTAD classifica 152 nações quando à sua preparação para o comércio eletrônico, um setor avaliado em US$ 4,4 bilhões globalmente, representativo de um crescimento de 7% face ao relatório anterior.

Os países são avaliados no que diz respeito ao acesso a servidores de internet seguros, a fiabilidade dos serviços postais e infraestrutura, bem como a percentagem de população que usa a internet e tem uma conta numa instituição financeira ou fornecedor que preste serviços financeiros.

Depois do pódio, o restante top 10 é formado por Singapura, Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Irlanda, Noruega e Hong Kong, deixando claro que a Europa “continua a ser a região mais preparada para o comércio eletrônico”, destaca a organização.

Aqueles que são considerados os dois maiores mercados de e-commerce do mundo, a China e os EUA, ocupam o 55º e o 12º lugar do ranking. A UNCTAD explica que embora os dois países liderem o setor em valores absolutos, “ressentem-se” quando são feitas comparações relativas.

A subida de Portugal

Os dados do levantamento mostram que 75% dos portugueses usavam a internet em 2019 e, destes, 51% fazem compras online. Face à população total, são 38,3% os portugueses adeptos do comércio eletrônico.

Os resultados fazem com que Portugal se situe atrás de pares europeus como Chipre, Eslovénia, Grécia, Itália e Polônia, já para não falar em França ou Espanha.

Leia também: Suíça lidera índice global de comércio eletrônico, aponta UNCTAD

Fonte: Sapo

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.