Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

90% das PMEs não aceitam pagamento online, aponta pesquisa

Quinta-feira, 08 de agosto de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

O comércio digital nas PMEs (pequenas e médias empresas) brasileiras ainda é baixo, mas possui muitas oportunidades de crescimento, segundo aponta um levantamento da AMI (Americas Market Intelligence), com a colaboração da Visa. Apenas 10% das entrevistadas aceitam pagamentos online, e a maior porcentagem de vendas pela internet ainda é feita por meio de transferências eletrônicas (50%) e por débito (45%). Os dados foram coletados entre julho e agosto de 2018.

Somente uma em cada três PMEs usam uma rede social ou aplicativo para seus negócios – seja para se comunicar diretamente com seus clientes ou para ofertar produtos e serviços. Em média, essas empresas usam duas redes sociais diferentes, sendo que as mais usadas são Whatsapp e Facebook. E, apesar de estarem bastante conectadas em seu dia a dia, e 88% deles usarem a versão digital de seu banco para o gerenciamento de suas contas empresariais, muitos ainda não possuem conhecimento sobre as vantagens e possibilidades de ampliar seus negócios online.

Cartão de crédito para despesas

No estudo, é possível perceber que o empresário transaciona mais pela conta corrente (87%) e com o cartão de débito (72%), deixando o cartão de crédito para despesas maiores ou emergenciais, por conta dos benefícios de parcelamento sem juros (55%), financiamento (37%) e segurança de transacionar valores mais altos (39%).

De acordo com a análise, 10% usa um produto financeiro pessoal com fins empresariais para compras com seus fornecedores. Em relação às vendas, 50% deles realizam pagamentos com cartão e 62% das PMEs têm um terminal POS (ponto de venda ou ponto de serviço), mas a preferência no momento de receber ainda é pelo dinheiro (93%) ou por cheques e boletos.

Quando a pesquisa foi realizada, o Brasil já passava de 14,6 milhões de empreendedores para mais de 49,3 milhões, de acordo com a Pesquisa GEM, do Sebrae. Entre 2007 a 2017, mais que triplicou o número de pessoas entre 18 e 64 anos que exerciam alguma atividade empreendedora no país.

Ainda existem muitas oportunidades para fomentar o uso dos cartões de créditos e serviços online, principalmente os cartões corporativos e empresariais, que podem gerar mais benefícios aos negócios, como melhor controle das despesas, otimização do fluxo de caixa, maior prazo de pagamento, além de seguros e assistências diversas. Também é relevante que os pequenos e médios negócios tenham um e-commerce para realizar suas vendas de forma mais ampla e diversa.

Metodologia

A AMI realizou 1.418 entrevistas telefônicas com PMEs em oito mercados da região da América Latina e Caribe: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Peru e República Dominicana. As entrevistas foram realizadas entre os meses de julho e agosto de 2018, e tiveram em média 60 minutos de duração. Foram entrevistados proprietários, gerentes ou principais contadores dessas empresas, considerando os segmentos de comércio (65%), indústria (35%) e serviços (26%). Como base de comparação, foram definidos como PMEs: Microempresas (de 1 a 10 empregados), Pequena (de 11 a 25) e Média (26 a 150 funcionários).

Leia também: “O Brasil ainda tem potencial para investir em empresas”, afirma diretora do Google

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.