Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Pesquisa mostra que utilização de cupons online cresce 188% em 2022

Quinta-feira, 23 de junho de 2022   Tempo de leitura: 2 minutos

Na medida que a cultura do comércio eletrônico avança no Brasil, cresce também a popularização dos cupons online. Isso foi o que apontou um levantamento da Eu amo cupons: a utilização desde recurso cresceu 188% nos primeiros cinco meses de 2022 em relação ao mesmo período de 2021. Na receita da pesquisadora, o incremento foi de 184%.

Leia também: Apenas 40% dos consumidores sentem receber uma experiência excelente

São Paulo e Rio de Janeiro são os estados cujos consumidores mais usam cupons, com 40% e 12% respectivamente. Minas Gerais corresponde a 10%, enquanto no Paraná este número é de 6%, no Rio Grande do Sul é de 5% e em Santa Catarina, 3%. Bahia e Distrito Federal empatam com 3%, e os demais estados somam 17%.

Cupons por segmentos

Entre os segmentos que mais vendem com cupons estão Moda, que obteve crescimento de 60% em relação aos primeiros cinco meses de 2021. Móveis e decoração também têm números expressivos e registram elevação de 32%, assim como eletrodomésticos e eletrônicos, cujo aumento foi de 24%. No setor de Viagens, o uso de cupons foi de 20%; cosméticos, 17%. Outros segmentos, juntos, atingiram 130% de crescimento.

Leia também: Mercado Pago começa a vender seguro de vida

“Nos últimos anos, notamos que a demanda dos nossos parceiros aumentou muito, inclusive para os cupons que oferecem o frete grátis. Isso é perceptível pela velocidade com que os cupons são distribuídos pelos grandes varejistas”, revela Rogério Vairo, CEO da Eu amo cupons. Segundo ele, em 2022, a startup bateu a marca de 80 milhões de usuários — número bastante significativo, sobretudo pela margem que há para crescer, de acordo com as previsões de crescimento do próprio comércio eletrônico no Brasil.

De acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), em 2021 o setor faturou R$ 150,8 bilhões. A projeção para 2022 é positiva e a expectativa de faturamento é de R$ 169,5 bilhões, com incremento de 12% em relação ao ano passado.

Leia também: Gigantes da tecnologia se reúnem para definir padrões do metaverso

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER