Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Pequenas empresas respondem por 96% das falências decretadas em 2018

Sexta-feira, 11 de janeiro de 2019   Tempo de leitura: 3 minutos

O número de falências de pequenas empresas decretadas em 2018 cresceu e alcançou a marca de 96,5%. Os grandes negócios foram responsáveis por 0,2% das falências, enquanto as companhias de médio porte terminaram o ano em 3,2%. Os dados foram divulgados pela Boa Vista nesta sexta-feira (11).

Para efeito de comparação, segundo o levantamento, 93% das empresas que tiveram falência decretada em 2017 eram pequenas.

A falência não significa, necessariamente, que a companhia encerrou as suas atividades – recentemente, esse recurso tem sido usado como forma de pressionar devedores a pagarem seus credores.

Os pequenos empreendedores também foram responsáveis por 91,4% dos pedidos de falência, uma queda de pouco menos de dois pontos percentuais em relação ao ano anterior.

Já na divisão por setor da economia, serviços foi o que representou o maior percentual nos pedidos de falência (41,7%), seguidos do setor industrial (31,9%) e do comércio (26,4%).

Com relação à variação dos pedidos de falência, a indústria foi o setor que mais reduziu no ano de 2018, com queda de 34% ante 2017. Mantida base de comparação, o comércio e setor de serviços diminuíram seus pedidos de falência em 21% e 20% respectivamente.

Dados gerais

De acordo com o levantamento da Boa Vista, considerando todos os portes e setores econômicos, os pedidos de falência caíram 16% em 2018 na comparação com o ano anterior. Mantida a base de comparação, as falências decretadas registraram alta de 9,6% e os pedidos de recuperação judicial subiram 7,9%. As recuperações judiciais deferidas apontaram avanço de 5,8%.

Na comparação mensal os pedidos de falência caíram 29,7% em dezembro, assim como as falências decretadas (-19,0%) e recuperações judiciais deferidas (-2,2%). No sentido contrário, os pedidos de recuperação judicial cresceram 8,9%.

O resultado de 2018 representa o segundo ano consecutivo de queda nos pedidos de falência. Para a Boa Vista, esse movimento está atrelado à melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu as empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.