Redação E-Commerce Brasil

Pagamento móvel continua à espera dos consumidores

Terça-feira, 25 de junho de 2013

Sem incentivos adequados para impulsionar a adoção, m-payment enfrenta dificuldades para emplacar nos países desenvolvidos

Os sistemas de pagamentos móveis estão transformando a vida financeira em muitos países menos desenvolvidos. Mas, nos países desenvolvidos, não ainda não conseguiram inspirar os consumidores a abandonarem os cartões de crédito, amplamente utilizados, na opinião de vários observadores presentes ao Mobile Commerce World, realizado esta semana em São Francisco (EUA).  Os cartões de crédito são tão comuns e fáceis de usar na maioria dos países desenvolvidos, que as inovações nos meios de pagamento terão um caminho muito duro rumo à aceitação

Nos EUA e na Europa, comerciantes e prestadores de serviços de pagamento ainda estão tentando encontrar os incentivos adequados para impulsionar a adoção do m-payment. Ofertas e serviços especiais poderiam atrair os consumidores e as pequenas empresas, decepcionados com sistemas de pagamento atuais. São eles que podem liderar a mudança, segundo vários observadores.

Já em muitos países menos desenvolvidos, os serviços financeiros desenvolvidos em torno de redes móveis e telefones simples são a primeira forma de utilização bancária para os consumidores. E estãocrescendo rapidamente, sublinhou Bill Gajda, diretor de produtos móveis globais da Visa. A tendência foi além do sucesso do serviço M-Pesa no Quénia, reforça ele.

Uma possibilidade para a adoção maciça do pagamento móvel nos países desenvolvidos é o surgimento dos sistemas baseados na tecnologia Near Field Communications (NFC), que  permitem aos consumidores pagarem aproximando os seus smartphones de um terminal de pagamento. “Os Estados Unidos não vão ser o principal mercado para aNFC”, prevê Gajda.

Isso porque, passar um cartão de crédito num leitor compatível, muitas vezes nem sequer exige uma assinatura nos EUA, e é mais rápido do que os modelos de cartões com chip e PIN na Europa, justifica. A diferença na facilidade de uso entre os cartões americanos e europeus é insignificante quando todas as etapas de uma transacção são incluídas, considera o analista David Schropfer, da consultora Luciano Group.

Mas os países mais ricos e os mais pobres são mundos separados na necessidade de comércio móvel, afirma Schropfer. O que pode impulsionar a adoção dos sistemas com NFC nos EUA será a exigência dos comerciantes para adoção de sistemas de chip e PIN nos seus pontos de venda.

Por: IDG now

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.