Redação E-Commerce Brasil

Nuvemshop registra 50% de aumento nos pagamentos via Pix entre maio e junho de 2021

Terça-feira, 27 de julho de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

A Nuvemshop – plataforma de e-commerce líder na América Latina com mais de 90 mil lojas online – registrou aumento de 50% nos pagamentos via Pix entre maio e junho deste ano. Desde o lançamento da modalidade na plataforma, na primeira quinzena de março, o número de lojas virtuais que aceitam receber transferências instantâneas mais que dobrou, e o valor transacionado saltou de R$ 1,5 milhão (nos primeiros 15 dias) para mais de R$ 16 milhões em pagamentos.

A Nuvemshop identificou, entre os lojistas da plataforma, uma economia de até 80% em taxas com a implementação do pagamento via Pix. Com custo de 0,99% por transação, muito inferior ao processamento via cartão ou boleto, o meio já é visto como um incremento nas vendas online.

Para Luiz Natal, head de Desenvolvimento de Plataforma da Nuvemshop, além do baixo custo, a vantagem desse método sobre os meios de pagamentos tradicionais está na facilidade e na agilidade, uma vez que os valores são processados instantaneamente. Para quem vende, o pagamento instantâneo elimina a necessidade de reservar o produto em estoque até que a transação seja aprovada, o que pode levar dias no caso do boleto. Além disso, a modalidade possibilita que o lojista — que economiza com taxas de pagamento — possa dar mais vantagens logísticas aos consumidores, como frete grátis.

Para quem compra, como o pagamento é instantâneo, o produto pode ser recebido em menos tempo e com valor de frete menor, além de possibilitar que pessoas que não tenham cartão de crédito ativo possam fazer suas compras online. “A nossa missão é reduzir as barreiras do empreendedorismo, tanto para os lojistas quanto para os consumidores, para potencializarmos e motivarmos histórias que transcendam”, diz o executivo.

“Nós somos uma das únicas plataformas de e-commerce para PMEs que oferece Pix transparente por meio do Mercado Pago e, em breve, também lançaremos essa modalidade em conjunto com outros parceiros de meios de pagamento. O recurso permite realizar o pagamento no próprio site da loja virtual, por meio de uma chave de acesso ou da leitura de um QR Code, sem necessidade de acessar uma página exterior. Isso aumenta a confiança do consumidor e permite alcançar uma taxa de conversão entre vendas geradas e finalizadas superior ao boleto bancário,” comenta.

“As conversões de pagamentos via Pix estão em 72%, 14 pontos percentuais maior em relação à taxa do boleto, que é de 58%. Por isso, nossa expectativa é de que 50% das lojas online adotem o Pix como um dos meios de pagamento até o fim do ano”.

A criação do Pix pelo Banco Central no ano passado representou, para muitos, o acesso ao e-commerce e às lojas virtuais, já que nem todos têm cartão de crédito ativo. De acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as transferências instantâneas já representam 30% das operações de pagamento realizadas no País. Dados do Banco Central mostram que, somente em maio, cerca de R$ 327 milhões foram movimentados na modalidade em mais de 543 milhões de transações efetuadas.

Leia também: Imobiliária digital EmCasa recebe aporte R$ 110 milhões.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER