Redação E-Commerce Brasil

Nota Fiscal Eletrônica com novo campo de indicação do intermediador da operação

Terça-feira, 20 de abril de 2021   Tempo de leitura: 2 minutos

Desde o início de abril de 2021, a nota fiscal eletrônica passou a valer com atualizações que trazem mudanças significativas, entre elas, o novo campo de indicação do intermediador da operação. Este campo é exclusivo para preenchimento de empresas que realizam operações presenciais, não presenciais (pela internet, teleatendimento), ou NFC-e em operação com entrega a domicílio.

Os intermediadores da operação são empresas que prestam serviços ou agenciam negócios comerciais, como por exemplo os marketplaces, plataformas de entrega, entre outros. O novo campo permite que o Sefaz acompanhe o crescimento deste modelo de negócio ao longo dos anos.

O preenchimento é realizado com o CNPJ do intermediador da operação, diretamente na nota fiscal, podendo ser de forma manual ou automática, dependendo do seu sistema de gestão ou do emissor de notas fiscais.

Em caso de compra direta na loja virtual, sem a intermediação de um marketplace, por exemplo, não é preciso preencher o campo.

A adequação às novas regras é facilitada quando contamos com uma gestão automatizada, como é o caso do Bling que faz o preenchimento automático na nota fiscal caso a venda tenha ocorrido a partir dos seguintes intermediadores: Amazon, Amazon FBA Classic (Fulfillment), Amazon FBA Onsite (Fulfillment), B2W Marketplace via Skyhub, Carrefour, Centauro, Colombo, GPA, Integracommerce (Magalu), Leroy Merlin Marketplace, Madeira Madeira, Mercado Livre, Shopee, Via Varejo e Zoom.

Leia também: Mercado Livre implementa Pix como forma de pagamento.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.