Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Nomagic consegue US$ 22 bilhões com robos de coleta do e-commerce

Terça-feira, 24 de maio de 2022   Tempo de leitura: 7 minutos

A robótica está desempenhando um papel crescente no mundo da logística e atendimento de e-commerce – onde é vista não apenas como uma maneira de acelerar as operações, mas para reduzir drasticamente os custos de executá-las – e hoje uma startup desenvolvendo software e hardware especificamente em a área de robot picking está a anunciar algum financiamento. Pensando isso, a startup polonesa Nomagic construiu um braço robótico que pode identificar e selecionar um item de uma seleção não ordenada e depois movê-lo ou embalá-lo em outro lugar. A inovação rendeu US$ 22 milhões, valor que será utilizado para a empresa crescer e expandir seus negócios.

Os braços robóticos da Nomagic foram implantados pela primeira vez para trabalhar na coleta e movimentação de pequenos eletrônicos de consumo e itens relacionados – telefones, cabos, pequenos brinquedos – antes de se estenderem a itens como roupas ensacadas. Kacper Nowicki, CEO que cofundou a empresa com Marek Cygan (CTO) e Tristan d’Orgeval (CSO), disse que o plano é adicionar mais categorias como mantimentos ao longo do tempo, refletindo a mudança dos hábitos dos consumidores e o que as pessoas estão comprando. on-line nos dias de hoje. “Esse é o objetivo de longo prazo”, disse ele.

A empresa já tem vários clientes em setores que vão desde moda, comércio eletrônico e fornecedores de logística terceirizados – um dos mais proeminentes é a Brack.ch, uma loja “tudo” com sede na Suíça, semelhante à Amazon em termos de seu físico. Gama de Produtos. E, embora atualmente baseie sua tecnologia em visão computacional para identificar objetos e ler códigos, com o tempo é provável que também incorpore outros tipos de tecnologia, como varredura de ondas de rádio para identificar itens.

A Khosla Ventures e a Almaz Capital de Berlim co-lideraram a rodada com o Banco Europeu de Investimento, com a participação de antigos financiadores Hoxton Ventures, Capnamic Ventures, DN Capital e Manta Ray.

A Nomagic levantou financiamento pela última vez – uma rodada inicial de US$ 8,6 milhões – em fevereiro de 2020; e nesse ínterim, tem sido um passeio selvagem no mundo do comércio eletrônico.

O Covid-19 levou a um enorme aumento nas compras online, mas também a uma reavaliação de como as pessoas poderiam trabalhar em armazéns sob preocupações e restrições de pandemia e, em alguns casos, algumas reavaliações sérias de como as operações eram executadas e uma redução de investimentos para se ajustar a condições de negócios em mudança (e às vezes duramente atingidas). A tecnologia da Nomagic participa de todos esses desenvolvimentos de várias maneiras.

O mais óbvio deles é em torno da transformação digital, onde as empresas estão adotando hardware robótico como parte de uma atualização mais ampla de seus sistemas e trazendo mais automação. A Nomagic cita dados da Research and Markets e Mordor que estimam que o mercado global de automação de armazéns valerá US$ 31 bilhões até 2025, e que o mercado de robôs de coleta de peças especificamente está crescendo a uma taxa de 62,5% e valerá US$ 2,9 bilhões. até 2026.

Nomagic: horizonte

Há uma oportunidade óbvia para os robôs trabalharem em ambientes onde os humanos não podem, seja porque o ambiente é inadequado para eles e para as leis trabalhistas modernas (por exemplo, sem iluminação, espaços pequenos, sem aquecimento ou refrigeração e longas horas) ; ou porque as empresas não podem pagar essa mão de obra. Embora a Nomagic também esteja desenvolvendo alguns componentes de hardware, hoje a empresa concentra a maior parte de sua P&D no desenvolvimento de software, o que Nowicki diz que significa que, em última análise, a tecnologia poderá funcionar em uma ampla variedade de hardware.

Dado que gigantes de comércio eletrônico muito maiores, como Amazon e Ocado, estão investindo em sua própria tecnologia de robótica, a criação de serviços de terceiros que possam ser adotados por players menores será essencial para permitir que continuem a competir. Nowicki argumenta que não se trata de tirar os humanos do trabalho, mas deixá-los se concentrar em tarefas menos repetitivas que os robôs não podem realizar – um fator potencialmente ainda mais importante para organizações menores, com bases e recursos de pessoal menores, a serem considerados. Essa é a oportunidade que os investidores também veem.

“Um número crescente de tarefas mundanas será cada vez mais automatizada por robôs nos próximos anos”, disse Kanu Gulati, sócio da Khosla Ventures, em comunicado. “Chegamos cedo para apoiar as empresas que criam tecnologias promissoras que são ousadas e impactantes como a Nomagic e estão empolgadas com o impulso que demonstraram com os clientes.”

Leia também: Como a Amazon desencadeou uma ‘corrida robótica’  

Fonte: Tech Crunch

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER