Redação E-Commerce Brasil

Na preparação da volta às aulas, setor de papelaria e material escolar cresce mais de 60% no e-commerce

Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019   Tempo de leitura: 3 minutos

As tradicionais compras de material escolar para o volta às aulas estão se digitalizando. Um levantamento realizado pela Rakuten Digital Commerce revela que o faturamento do setor de papelaria e material escolar cresceu 64% no e-commerce nos seis primeiros dias de janeiro, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Os consumidores também aumentaram o valor do ticket médio para o segmento em 11%, atingindo um total de R$ 786. “De uma forma geral, as compras pela internet estão aumentando em todos os setores, mas no caso de papelaria e material escolar esse movimento é muito benéfico para os compradores. Os pais ou responsáveis conseguem pesquisar os preços e ainda evitam filas e lojas lotadas”, afirma René Abe, CEO e Presidente da Rakuten Brasil.

Os dados ainda mostram que houve uma alta de 60% no faturamento do segmento de brinquedo e bebês, sendo que o ticket médio foi de R$ 337, o que representa um crescimento de 27%.

Além disso, a categoria de moda e acessórios cresceu 17%. Nesse setor, o ticket médio subiu 20%, atingindo R$ 314. “O segmento de vestuário e acessórios teve uma alta mais modesta por conta das festas de final de ano, época na qual as pessoas aproveitam para comprar roupas novas. No entanto, os saldões de início de ano devem manter o mercado aquecido”, explica o executivo.

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.