Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Conheça mitos e verdades sobre anúncios e-commerce no Facebook e Instagram

Sexta-feira, 26 de julho de 2019   Tempo de leitura: 5 minutos

Você sabe a diferença entre impulsionar um post e criar uma campanha? Sabe qual a melhor forma de avaliar o desempenho de uma ação online?

Os mitos e verdades da publicidade no e-commerce foram temas da palestra “Instagram e Facebook Ads para PME com foco em conversão/shopping”, da gerente de Marketing de Produtos do Facebook, Fabiana Omuro, no último dia do Fórum E-commerce Brasil edição 2019.

Um dos maiores equívocos do e-commerce, segundo Omuro, é achar que impulsionamento de post e criação de campanha no gerenciador de anúncios são a mesma coisa.

Ela esclarece que impulsionar significa aumentar a entrega de determinada publicação já existente por meio de envolvimento. Por outro lado, na criação de um anúncio é preciso escolher o objetivo de marketing dele e, além disso, saber que não será publicado na página.

Outro mito normalmente disseminado, de acordo com a especialista do Facebook, é a concepção de que engajamento e clique são as melhores formas de medir a eficácia dos anúncios.

“O objetivo de negócio e resultados de campanha revelam o real valor gerado. Um estudo recente revelou que há apenas 0,07% de correlação entre taxa de cliques e o aumento de retorno sobre investimento”, explicou.

A especialista também desmistificou a afirmação de que só é possível para um e-commerce mostrar seu anúncio para pessoas que já seguem a página. De acordo com ela, há a possibilidade de utilizar segmentações nativas do Facebook e, com base em informações próprias, alcançar pessoas novas e já conhecidas.

As segmentações disponíveis pela plataforma são divididas em públicos essenciais (localização e gênero), público personalizado (usando dados como e-mail e telefone de pessoas que engajaram com o site da e-commerce) e públicos semelhantes.

Mas como atingir essas pessoas, sejam elas de quais grupos forem? A dica de Fabiana Omuro é simples: automatização. Com a distribuição automática dos custos de anúncios, melhores resultados são atingidos. A ideia é ativar essa opção na configuração da campanha de modo a distribuir o orçamento disponível entre os conjuntos de anúncios.

Criatividade se põe à mesa

Em meio ao mar de informações e anúncios que inundam a tela dos usuários nas redes sociais, ser notado se mostra um desafio.

Levantamento feito pelo Facebook revela que a combinação de criativos estáticos (fotos) com os de movimento, como gifs e vídeos, resultam em 75% melhores resultados.

Portanto, abuse da criatividade e dos recursos disponíveis para dar aspecto visual mais atrativo e diverso ao seu produto e, claro, converter a atenção em vendas.

Stories, sim!

Seja qual for o criativo escolhido, adapte para o Stories. De acordo com a especialista, é um mito que a funcionalidade não seja lugar para marcas.

As pesquisas encomendadas pelo Instagram demostram que 89% dos usuários estão abertos para descobrir marcas pequenas ou locais, e 90% têm interesse em conhecer novas marcas ou produtos. Do total consultado, ainda, 69% contaram que passaram a se interessar mais por uma marca ou um produto depois de vê-los no Stories.

Dentre os Stories mais vistos do Instagram, 1/3 é de marcas. Se o objetivo é chegar até as pessoas, a hora para empreender esforços nessa parte da plataforma é agora.

Por Thaisa Visentin, colaboração para o E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.