Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Mercado Livre cria preço mínimo de produtos; custo da devolução será dividido com lojista

Quarta-feira, 01 de agosto de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

A partir do dia 6 de agosto, o Mercado Livre vai estipular um preço mínimo para os lojistas poderem anunciar. O valor mínimo por anúncio será de R$ 6.

Vendedores que comercializam itens mais baratos precisarão, por exemplo, agrupá-los em pacotes ou packs em um mesmo anúncio. Produtos vendidos por menos de R$ 6 não poderão ser divulgados no marketplace.

“Por exemplo, se você vende canetas ‘Bic’, convém anunciá-las como ‘Canetas Bic em pack de 10 unidades’. Desta forma, o seu preço será maior e você terá um lucro melhor”, explicou o Mercado Livre em sua página.

Logística reversa

Os custos da devolução de produtos também mudou. Agora, se um comprador inicia uma reclamação para devolver o produto porque não está “em perfeitas condições ou como ele pediu”, o custo total da etiqueta de devolução será por conta do lojista.

Por outro lado, se o comprador quer devolver o produto por um problema que não foi de responsabilidade do varejista, a devolução continuará sendo grátis para o vendedor.

Anúncios grátis

Os requisitos para criar anúncios grátis também sofreram alteração. O lojista poderá anunciar produtos usados no plano Grátis até alcançar 20 vendas no último ano.

Já no caso de itens novos, o limite para esse tipo de exposição no marketplace é de cinco vendas no último ano.

“Em relação ao número máximo de anúncios na modalidade Grátis, o limite se aplicará ao vendedor que tiver alcançado 20 vendas de produtos usados no último ano – a contar de 10 de julho de 2018, quando essa regra passou a valer ou 5 vendas de produtos novos no mesmo período. Em ambos os casos, o vendedor poderá ter até 10 anúncios simultâneos e sempre com estoque de uma unidade. Vale lembrar também que o anúncio grátis tem duração de 60 dias”, afirmou o Mercado Livre em nota ao E-Commerce Brasil.

*Originalmente, foi publicado que a mudança na modalidade “Grátis” seria feita a partir do dia 6 de agosto. Na verdade, a alteração ocorreu em 10 de julho. A matéria já foi atualizada.

Deixe seu comentário

16 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. O grande problema é que não existe outras plataformas similares que possibilitem ao pequeno comerciante realizar as vendas. Na prática, temos um quase monopólio do mercado livre nesse tipo de atividade e quem detém a maior parte de um determinado mercado, em regra, dita as regras que lhe convém, pouco se importando com a outra parte, já que sabe que não existem outras opções.

    Responder
    1. Esse ano o mercado livre fez várias alterações , sempre pensando nos lucros dele , nunca em melhores forma de vender . O frete tem sido um absurdo . Uma cliente pagou 20 reais de frete de um produto que vendi , na hora de postar eu vi na notinha que o valor do frete seria de 8 reais . Agora se tiver uma devolução o vendedor terá que pagar metade do valor , como no exemplo acima sera de mais 10 reais .

      Responder
  2. O ML está se especializando em “tirar” dinheiro dos vendedores e clientes. Começou com o “frete grátis” (para inglês ver), enfiado goela a baixo (com custos exorbitantes e ainda culpando o correio) e depois com o “extra” de R$5… Eles não notam que estão armando corda para se enforcar, pois os preços já não estão mais competitivos e soube que o MP já está em cima… Quanto ao MP, procede?

    Responder
  3. 6 Reais a preço mínimo de anuncio possibilitara que o mercado livre cobre pelos 5 reais de tarifa para vendas de produtos com valor menor que 120 reais, e 11% de comissão em cima dos 6 reais sobrando ao vendedor apenas R$0,44 por venda. O “pequeno” fica mais pequeno e o grande … o grande fica enorme.

    Responder
  4. O mercado livre está dando Boas reputação para vendedores que não tem capacidade e nem respeito com os seus clientes. Estou muito decepcionado com alguns vendedores que tem boas reputação e 5 estrelas. Mas na verdade não tem respeito com os clientes.

    Responder
  5. Graças a Deus eles me expulsaram, há males que vêm pra bem!!!!! Tanto trabalho para pegar ” a marquinha verde” e 1, 1 deslize e bloquearam minha conta. Adios cambada de safados.

    Responder
  6. Essa do mercado livre de nao dar mais frete gratis pro norte e nordeste foi de lascar viu, eu ja sou nivel especialista e tinha compras acima de 90 reais gratis e nao posso mais desfrutar desse beneficio, pois nao tem mais pra minha região! Achei isso uma falta de respeito!

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.