Redação E-Commerce Brasil

Marketplace de moda Poshmark é avaliada em US$ 7 bilhões em Nasdaq

Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021   Tempo de leitura: 2 minutos

As ações da Poshmark subiram mais de 140% em sua estreia no mercado de ações na quinta-feira (14), avaliando o marketplace moda online em mais de US$ 7 bilhões, destacando o otimismo dos investidores para as compras online que cresceu durante a pandemia de Covid-19.

As ações abriram a US$ 97,5 na Nasdaq e encerraram o primeiro dia de negociação a US$ 101,5, bem acima do preço da oferta pública inicial (IPO) de US$ 42 cada. A empresa arrecadou US$ 277,2 milhões em seu IPO na quarta-feira (13).

A semana passada pode ser a maior para novas listagens em mais de cinco anos, à medida que as empresas buscam aproveitar ao máximo o mercado de IPO mais forte em duas décadas.

Como os compradores preocupados com o vírus optam por ficar em casa para conter a disseminação da Covid-19 e, em vez disso, fazer pedidos online, vários varejistas, incluindo Walmart e Target, registraram vendas recordes de comércio eletrônico.

Poshmark em números

Os membros do conselho incluem nomes como a tenista Serena Williams, e entre os investidores estão o ator Ashton Kutcher, a estilista e designer Rachel Zoe, a firma de investimentos SV Angel e a GGV Capital, que foi uma das primeiras investidoras da gigante de comércio eletrônico Alibaba.

Fundada em 2011, a Poshmark é um mercado online para indivíduos que vendem roupas e acessórios que variam de camisetas usadas a vestidos de grife sofisticados, permitindo que os compradores façam lances pela mercadoria. Ele cobra dos vendedores 20% de cada pedido como comissões.

A Poshmark se tornou lucrativa durante a pandemia, relatando um lucro líquido de US$ 20,9 milhões nos primeiros nove meses de 2020, em comparação com um prejuízo líquido de US$ 33,9 milhões no mesmo período em 2019.

A empresa, que tem 70 milhões de usuários registrados nos Estados Unidos e Canadá, atribuiu sua vez à lucratividade ao aumento da demanda e à redução dos gastos com marketing durante a pandemia. Também viu varejistas e marcas mais tradicionais ingressarem no mercado como vendedores.

Leia também: Procon-SP notifica Facebook sobre nova política de privacidade no WhatsApp

Fonte: Reuters

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.