Redação E-Commerce Brasil

Quase 80% dos profissionais de marketing querem trabalhar com microinfluenciadores

Quarta-feira, 11 de março de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Estudo realizado pela Linqia, empresa de marketing de influência, nos Estados Unidos, mostra que 78% dos profissionais de marketing dizem querer trabalhar com microinfluenciadores (influenciadores digitais que têm entre 5 mil e 100 mil).

Ainda de acordo com a pesquisa, 40% dos profissionais de marketing norte-americanos estão executando mais de seis campanhas de marketing de influenciadores. Além disso, 98% deles disseram que a transparência é uma parte importante do marketing de influenciadores. A principal preocupação dos profissionais de marketing, 46%, era determinar o retorno do investimento dos esforços de marketing.

O relatório também constatou que 57% dos profissionais de marketing planejam aumentar seus orçamentos de influenciadores este ano. Noventa e sete por cento dos entrevistados planejam usar o Instagram, mas apenas 16% dos profissionais de marketing planejam usar o TikTok este ano. Segundo o relatório, o TikTok excedeu um bilhão de instalações e 75% dos usuários da plataforma têm menos de 35 anos.

Resultado do investimento

O investimento dos profissionais de marketing na divulgação de influenciadores faz sentido, especialmente quando se trata de compradores mais jovens. Um relatório da Kantar constatou que 44% dos consumidores da Geração Z compraram produtos com base em uma recomendação de um influenciador social, em comparação com 26% dos consumidores em geral. O relatório também descobriu que 70% dos consumidores da Geração Z seguem pelo menos um influenciador em plataformas como YouTube ou Instagram.

Os profissionais de marketing estão jogando seu orçamento de marketing para trás dos influenciadores há algum tempo. Prova disso é um relatório de 2019 da Morning Consult, que descobriu que 86% da geração Z e da geração Y disseram que compartilhariam conteúdo patrocinado online em troca de pagamento.

O que está por trás do desejo de trabalhar com usuários de seguidores menores? Linqia sugere que tem a ver com melhores resultados. O relatório indicou que as taxas de engajamento de microinfluenciadores eram tipicamente de quase 3%, mais do que é comum no conteúdo das próprias marcas. 57% dos profissionais de marketing disseram que o conteúdo do influenciador supera consistentemente o conteúdo da marca, de acordo com as descobertas da Linqia.

“À medida que as marcas aumentam seus orçamentos de marketing de influenciadores, fica claro que o setor está avançando em sua fase de crescimento e otimização”, disse Nader Alizadeh, CEO e co-fundador da Linqia, em comunicado.

“Os profissionais de marketing estão se afastando dos influenciadores de celebridades e em direção aos autênticos micro e macro influenciadores para criar conteúdo de qualidade em canais comprovados como o Instagram, enquanto também experimentam em plataformas mais novas, como o TikTok”.

Leia também: Marketing do TikTok e os bilhões de visualizações em terrenos desconhecidos.

Fonte: Retail Dive.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.