Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Como a inteligência logística ajuda MEIs na redução de custos

Sexta-feira, 17 de dezembro de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

Mais de 11 milhões de microempreendedores individuais estão em plena atividade no Brasil, de acordo com um estudo divulgado pelo Serviço Brasileiro de Apoio a estes negócios (Sebrae). Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19, só em 2020 foram criados 2,6 milhões de novos MEIs.

A pesquisa feita pelo Sebrae também revelou que 69% dos  microempreendedores individuais passaram a usar a internet para vender os seus produtos, seja por e-commerce, seja por perfis nas redes sociais. “Um dos principais gargalos para estes empreendedores é o valor do frete, que pode pesar muito no preço final para o cliente, gerando abandono de carrinho”, explica Fábio Garcia, CEO da Mais Envios, empresa especializada em inteligência logística.

É o caso de Lucas Marinho da Silva, sócio-fundador da Rosa Marinho, fabricante de lingerie que vende no atacado e varejo para todo o Brasil e é cliente da Mais Envios desde julho deste ano.

Ele conta que como MEI uma das principais dificuldades era oferecer um custo mais competitivo no frete para o cliente final, chegando a perder várias vendas por causa do valor da entrega.

Com a implantação do trabalho de logística inteligente, ele conseguiu reduzir o custo do frete em 15% e aumentar as vendas entre 25 e 30%. “Antes enviávamos uma quantidade muito menor, porque além de nos preocuparmos com o valor da entrega, precisávamos acompanhar todos os pedidos. Agora, sem essa preocupação, conseguimos focar no nosso negócio, vender mais e aumentar o faturamento. Já temos planos para em 2022 atualizar nosso CNPJ, migrando de MEI para empresa limitada”, conta animado Marinho.

O aumento no faturamento citado por Marinho é de 15% desde a implantação da inteligência logística para a entrega dos produtos. E este aumento tem dado fôlego para mais um passo importante: a internacionalização.

“Agora que temos nosso braço logístico, conseguimos alçar novos voos e já planejamos vender nossas peças para outros países. E já estamos conversando com a Mais Envios para um plano de ação na área de logística”, completa Marinho.

A mesma experiência foi comprovada por Vinicius Brum, fundador da Creative T-shirt. O jovem empreendedor conta que como o faturamento é pequeno, o frete tem um peso grande. E a implantação de um sistema de inteligência logística fez toda a diferença. “O valor dos meus fretes reduziram 30% e aumentei meu faturamento em 10%. Montei minha loja com site próprio há menos de 1 ano, e ainda tenho poucas vendas, mas com a ajuda na logística tenho crescido aos poucos”, relata Brum, que ressalta a importância de se ter um parceiro logístico, mesmo não sendo grande.

Problemas com entregas

Além do valor do frete, as falhas nas entregas impactam muito na experiência do cliente  no e-commerce. Um levantamento do site Reclame Aqui, divulgado em janeiro de 2021, mostrou que em todos os meses de 2020 houve aumento nas reclamações de atraso na entrega em comparação ao ano anterior. O pico de reclamações aconteceu entre maio e julho: foram 231.784 reclamações na plataforma, um crescimento de 294% em relação ao mesmo mês de junho do ano anterior.

Problemas com atrasos e extravios ainda são uma constante no processo logístico. E se já é difícil para as grandes empresas fazer desembaraço de carga e descobrir o que aconteceu com o produto, imagine então para um MEI.

“O rastreio de envio e o desembaraço de cargas inteligente também são partes importantes no processo de vendas e quando existe um problema o MEI, que faz praticamente tudo dentro da empresa, não pode investir tempo resolvendo essas questões”, explica Garcia.

Cristina Souza Vieira, dona do e-commerce Cristina Clotings, faz vendas pelo Instagram e passou por esta experiência. “Tive dois ou três casos de pessoas que receberam as encomendas erradas. A equipe da Mais Envios conseguiu identificar quem recebeu a encomenda por engano e com isso conseguimos corrigir e concretizar a entrega”, conta a empreendedora.

“Não importa o tamanho da empresa, a inteligência logística é uma ferramenta essencial para o crescimento do negócio. Com o trabalho é possível reduzir custos de frete, diminuir o tempo de entrega e ainda proporcionar mais tempo para o empresário se dedicar ao negócio”, finaliza Garcia.

Leia também: Open banking: nova fase com investimentos e operações de câmbio começa na 4ª

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER