Redação E-Commerce Brasil

De identidade visual a influenciadora digital: a evolução da Lu

Quinta-feira, 16 de setembro de 2021   Tempo de leitura: 6 minutos

Adotar um personagem carismático para representar marcas não é nenhuma novidade entre os estrategistas de marketing. Mas fazer com que essa figura deixe de ser vista como mera parte da identidade visual e se transforme em uma influenciadora digital é tarefa para poucos. Não é à toa que o Magazine Luiza se tornou referência e pioneira não só brasileira, mas mundial nesse ramo com a criação e evolução da Lu.

Desenvolvida em 2003, com a ideia de humanizar a experiência de compra no e-commerce, que antes era vista com desconfiança pelo consumidor, a mulher digital de cabelos curtos e sorriso simpático passou a assumir cada vez mais novos papéis dentro e fora do escopo comercial da varejista.

A Lu é a influenciadora digital do Magazine Luiza. Imagem: Reprodução

As mudanças aconteceram à medida que as necessidades foram aparecendo. Alterações simples, como a extinção do “Tia Lu” para adoção do breve “Lu”, e grandes responsabilidades, como assumir as redes sociais da marca, construíram uma identificação com o público capaz de conquistar fãs e fazer sucesso até mesmo com outras marcas.

“Todos os principais meios de comunicação falam sobre a Lu, dentro e fora do Brasil”, contou Maristela Mendonça, head de catálogo digital da plataforma de vendas da Magalu, no Fórum E-Commerce Brasil – Grand Connection. Para acompanhar as tendências e comportamentos dos consumidores, a empresa precisou humanizar a personagem, fazendo com que ela seja parte do cotidiano das pessoas.

O resultado é visível: dados recentes mostram que a Magalu possui 5,5 milhões de seguidores no Instagram; 1,3 milhões no Twitter e 13 milhões no Facebook. No TikTok, o sucesso é ainda mais impressionante. A empresa conseguiu alcançar a marca de 1 milhão de seguidores em 3 meses, ficando na 5ª posição entre os maiores perfis empresariais do país. A Lu também foi reconhecida internacionalmente pelo HypeAuditor e a ONG Virtual Humans como a terceira maior influenciadora virtual do mundo.

Engajamento da Lu

Para chegar nesse patamar, a empresa conta há anos com um time de profissionais de diversas áreas que investem em ações que proporcionem uma identificação da personagem com o público.

Essas interações podem ser desde a publicação de uma foto da Lu nas redes sociais que parte de um meme que viralizou, como aquele sobre a posição das pessoas na hora de lavar a louça — onde a empresa aproveitou o alcance do público e incluiu no cenário produtos vendidos pela Magalu —, até a participação em um “challenge” do momento, sobre como fazer um certo movimento com as mãos, em que ela conquistou 11 mil novos seguidores e ganhou 207 mil curtidas na publicação.

Nessa última ação, por exemplo, Mendonça conta que a equipe percebeu que alguns usuários escreveram comentários desrespeitosos sobre a Lu em forma de “cantadas”. A empresa aproveitou o gancho e engajou a personagem em uma campanha contra assédio sexual e de denuncia contra violência doméstica, que só cresce desde então e circula até hoje, sempre com novidades para melhorar a experiência do usuário.

Outra aposta para a expansão da imagem da Lu foi a interação dela com personalidades famosas em campanhas realizadas ao lado de Anitta e Alok, onde uma delas promovia a venda de produtos e até mesmo da roupa usada pela Lu, e outra informava sobre a chegada da empresa no Rio de Janeiro.

Sem se ater somente às redes sociais, a Lu também está presente em outros meios de comunicação, e já fez aparições em programas de TV, como a Dança dos Famosos, e podcasts.

“Fico encantada com o poder da tecnologia 3D hoje. A naturalidade e fluidez com que é feita a Lu é incrível”, pontua Mendonça que, apesar de ser conhecida como a “mãe” da Lu, prefere não revelar quem é responsável pela voz da influenciadora digital, mas garante que todo o trabalho é feito com bastante carinho por uma grande equipe e que colher os frutos dessa criação é gratificante.

Leia também: Além de inspiração, Pinterest será plataforma de venda de produtos

Por Marina Teodoro, em cobertura especial para o Fórum E-Commerce Brasil.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER