Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

No que a indústria precisa pensar antes de criar um e-commerce

Quarta-feira, 05 de junho de 2019   Tempo de leitura: 5 minutos

Tornar uma empresa disruptiva não necessariamente precisa ser difícil. Todas as empresas que hoje ocupam o topo dos rankings das mais valiosas, como Uber, Google e AirBnB, nasceram com o propósito não de vender, mas de resolver um problema. No caso da indústria, a lição é a mesma.

Segundo Rodrigo Nasser, sócio da Itu Partners, e Eduardo Oliveira, cofundador da F1 Soluções, existem dois passos primordiais para a indústria, especialmente o B2B, entrar no e-commerce: colocar o usuário no centro das atenções para entender quem ele é e facilitar a sua vida na hora de comprar.

Eles abordaram o tema durante o Meeting de Indústria Digital nesta quarta-feira (5).

Rodrigo Nasser (à frente) e Eduardo Oliveira falaram sobre a indústria no e-commerce/Foto: Ângelo Venturi
Rodrigo Nasser (à frente) e Eduardo Oliveira falaram sobre a indústria no e-commerce/Foto: Ângelo Venturi

Neste ponto, empresas costumam encontrar um obstáculo: a cultura de não escutar o cliente. “Fomos treinados de forma errada. Existem indústrias com cem, 50, 30 anos de existência, que sempre olharam para dentro na hora de tomar a decisão de como vender”, afirmou Nasser. “Colocar o usuário no centro é uma mentalidade.”

Confira o webinar gratuito: por onde começar no B2B?

Para isso, as empresas precisam entender quem é o seu consumidor e qual a sua jornada de compra. Um c-level, por exemplo, não vai tomar uma decisão da mesma forma que um gerente de compras. Por isso, tratar o usuário como o mesmo em todos os momentos costuma resultar em um doloroso tiro no pé.

“Hoje, conseguimos usar técnicas diferentes para usuários diferentes. Se pudermos mapear quem são essas pessoas [e entender as suas jornadas], a gente exponencializa a nossa chance de sucesso”, explicou Oliveira.

A partir daí, fica mais fácil entender onde a empresa deve atuar. Nasser contou que, em uma empresa com quem trabalhou certa vez, identificou que o gargalo, na verdade, estava na comunicação entre os representantes comerciais e time de atendimento, e não necessariamente com o consumidor.

Já no caso de Oliveira, a questão foi tirar o representante em um determinado momento do processo porque o seu trabalho fazia mais sentido em outras etapas.

Ou seja, ao entender os seus usuários, indústrias podem agir de maneira objetiva para resolver problemas. Ao colocar o consumidor no centro, a empresa constrói um ativo – incluindo tecnologia – útil não só para se comunicar com os clientes, mas para aplicar internamente e resolver gargalos da própria companhia.

Dados

Apesar de não existir um único caminho certo a trilhar, alguns pontos devem ser considerados na hora de pensar no projeto digital da indústria.

A oferta no B2B alia a coleta e inteligência de dados às tecnologias disponibilizadas aos usuários e, por fim, à interface utilizada para se comunicar com eles. Tudo isso colocando o consumidor no centro.

O grande desafio nesse processo é oferecer as mesmas informações independentemente da interface. Então, o mesmo dado disponível ao representante comercial precisar ser facilmente acessado por quem trabalha no atendimento ao cliente.

“A informação tem de ser a mesma independentemente do canal de atendimento ou da interface. O dado não é do ERP, é da empresa. Se vocês conseguem separar os dados da interface, vocês têm uma empresa pronta para instalar o hard do digital”, cravou Rodrigo Nasser.

Dessa forma, o relacionamento entre todas as partes se torna cada vez mais próximo, o que só traz benefícios para todos os lados.

“Isso tudo faz parte de tornar o processo todo mais transparente, e não de proporcionar um tropeço por passo [do usuário]”, concluiu Eduardo Oliveira.

Por Caio Colagrande, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.