Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Indústria cervejeira do Brasil tem faturamento de R$ 70 bilhões ao ano e representa 1,6% do PIB

Segunda-feira, 09 de outubro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Em 2016, uma pesquisa feita com dados de 2011 pelo Barth-Haas Group (http://www.barthhaasgroup.com/de/), empresa de produtos e serviços relacionados ao lúpulo, apontou que o Brasil foi o terceiro produtor mundial de cerveja, com 13,3 bilhões de litros. Perdeu só para a campeã China, com seus 48,9 bilhões, e para os Estados Unidos, com 22,5 bilhões.

No que se refere ao consumo, o Brasil ocupava a 15ª posição naquele ano, com uma média per capita anual de 62 litros. O primeiro colocado era a República Tcheca, com 143 litros, seguido pela Alemanha, com 107, Irlanda, com 94, e Polônia, com 89.

Já dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) apontam que o setor cervejeiro é um dos mais relevantes para a economia nacional, com investimentos de R$ 20 bilhões entre 2011 e 2014 e faturamento de R$ 70 bilhões ao ano, representando 1,6% do PIB, R$ 27 bilhões em salários, R$ 21 bilhões em impostos e 2,2 milhões de empregos. Atualmente há 50 fábricas que, juntas, produzem 14,1 bilhões de litros todos os anos.

O alcance também é impressionante. A produção envolve mais de 11 mil famílias do campo, 17 mil hectares, 1,2 milhão de pontos de venda e atendimento a mais de 99% dos lares nacionais.

Neste cenário promissor, com uma produção de cerca de 2 milhões de litros por mês e faturamento anual de R$ 90 milhões, a Germânia já é a maior entre as pequenas cervejarias brasileiras. Fundada em 1991, atua no segmento de chopp e cerveja e até hoje seus produtos eram distribuídos exclusivamente na rede Lig Chopp Germânia, focada em delivery e que conta com mais de 150 lojas espalhadas pelos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.

Estudos do instituto Kantar Worldpanel mostram que o consumo fora de casa concentra a maior parte do valor gasto com cervejas, mas que o de dentro não pode ser desconsiderado, já que envolve maior frequência de compra e maior penetração.

Agora, porém, a Germânia iniciou um grande projeto de expansão através de parcerias com grandes distribuidores e de reposicionamento da marca, com investimentos da ordem de R$ 4 milhões. Além disso, aumentou a variedade de produtos para além do famoso chope, com latas de cerveja, garrafas long neck, garrafas de 600 ml, growlers e garrafas de vidro e de plástico, para que o consumidor possa enchê-las com o seu chope favorito e levar para casa.

Entre as ações de marketing previstas estão a revitalização da logomarca e da comunicação visual das lojas, o lançamento de uma campanha de comunicação em revistas, sites, rádios, TVs, outdoors, relógios de rua, pontos de ônibus e redes sociais e ainda o lançamento de uma cerveja IPA, uma Weiss e algumas artesanais.

A empresa se consagrou pelo uso da água de alta qualidade da região de Vinhedo (SP), onde está sua fábrica, pela escolha de ingredientes de procedência certificada e o cuidado dos mestres cervejeiros em todas as fases da fabricação.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.