Redação E-Commerce Brasil

Inadimplência do consumidor recua pela sétima vez seguida

Quinta-feira, 12 de outubro de 2017   Tempo de leitura: 4 minutos

O volume de brasileiros com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores apresentou um novo recuo no último mês de setembro, a sétima queda consecutiva na inadimplência.

Segundo o indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), houve uma retração de 0,89% na quantidade de inadimplentes na comparação entre setembro deste ano com o mesmo mês do ano passado.

Em relação a agosto de 2017, porém, a queda foi um pouco menor, de 0,13%. O SPC Brasil e a CNDL estimam que o Brasil encerrou setembro com aproximadamente 59,1 milhões de brasileiros com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas. O número representa 39% da população com idade entre 18 e 95 anos.

“A estimativa tem se mantido estável desde o início de 2016, sem mostrar variações significativas. Isso acontece porque, por um lado, as dificuldades do cenário recessivo fazem crescer o número de devedores, e por outro a maior restrição do crédito e queda na propensão do consumo age na direção contrária, limitando a tomada de crédito e o crescimento da inadimplência”, explicou o presidente da CNDL, Honório Pinheiro.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o cenário promete se manter, no mínimo, estável. “Assumindo que a economia e o consumo irão se recuperar de forma lenta e gradual ao longo dos próximos meses, a tendência de estabilidade da estimativa deve se manter no período.”

Calote é maior no Sudeste

É na região Sudeste que se concentra a maior quantidade de consumidores em situação de inadimplência, em termos absolutos: 24,32 milhões – número que responde por 37% do total de consumidores que residem nesses Estados.

Já a segunda região com maior número absoluto de devedores é o Nordeste, que conta com 16,38 milhões de negativados, ou 41% da população. Em seguida, aparece o Sul, com 7,98 milhões de inadimplentes (36% da população adulta).

 

Comércio lidera queda

Os dados de dívidas abertos por setor credor mostram que, após todos os segmentos registrarem retração anual do número de pendências por três meses consecutivos, o segmento de água e luz voltou a apresentar alta do indicador, com variação positiva de 3,50%.

No comércio, houve o recuo mais acentuado: o número de pendências com o segmento caiu 6%. Em seguida, aparecem as dívidas com os bancos (-4,41%) e o setor de comunicação (-3,57%).

Em termos de participação, os bancos seguem como os maiores credores do total de dívidas em atraso no país, concentrando 48% do total. Aparecem, em seguida, o setor de comércio, com 19% do total e o setor de comunicação (15%). Água e luz concentram 8,14% das pendências.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.