Redação E-Commerce Brasil

Greve dos caminhoneiros afeta entrega de carga aérea

Quarta-feira, 23 de maio de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

A greve dos caminhoneiros, que já completa três dias nesta quarta-feira (23), afetou não só as entregas pelo chão – com os Correios suspendendo a postagem de Sedex 10, 12 e Hoje – como também pelo ar.

Ao menos duas companhias de entregas aéreas registram impacto com o protesto por conta de aumentos sucessivos no preço do diesel, principalmente. As empresas estão ficando sem combustível para voar.

A Infraero informou que os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e os de Palmas (Tocantins), Recife (Pernambuco), Maceió (Alagoas) e Aracaju (Sergipe), têm combustível até esta quarta-feira.

A GolLog, serviço de transporte de carga da Gol, informou nesta quarta-feira que está trabalhando para minimizar os contratempos. “A GolLog informa que está adotando medidas de contingência em seus voos em razão da restrição no abastecimento de combustível no aeroporto de Brasília, em decorrência da greve dos caminhoneiros”, disse em nota.

“A companhia reitera que está mantendo as ações necessárias para minimizar os impactos aos seus Clientes, no entanto, caso a situação se estenda por mais tempo, cancelamentos e atrasos podem ocorrer”

Outra empresa do ramo a encontrar dificuldades é a Latam Cargo, da Latam Airlines, também em Brasília. A aérea enviou comunicado informando os clientes que, “devido à escassez de combustíveis em alguns aeroportos”, as rotas com destino à capital brasileira, Aracajú e Recife, além de entregas com origem em Brasília, serão impactadas.

“O prazo de escoamento para todas as cargas nessas rotas poderão sofrer atrasos e, por isto, tomamos a decisão de suspender a aceitação de cargas perecíveis temporariamente nessas rotas”, afirmou a Latam Cargo, que disse ainda estar trabalhando para minimizar o impacto da greve.

A assessoria de imprensa da Azul Cargo Express afirmou, em nota, que não registrou impactos na operação até o momento.

Por Caio Colagrande, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER