Redação E-Commerce Brasil

Pesquisa do Google com a Ipsos mostra mudanças no consumo e tendências para a Black Friday

Quarta-feira, 07 de outubro de 2020   Tempo de leitura: 10 minutos

Em evento focado em varejistas brasileiros, o Google disponibilizou dados e insights focados na Black Friday de 2020. Entre as novidades apresentadas, destacam-se: o inventário gratuito do Google Shopping disponível no Brasil, a confirmação da segunda edição do Show da Black Friday (experiência de live commerce pioneira no Brasil realizada pelo YouTube em 2019) e os dados da pesquisa do Google realizada em parceria com a Ipsos.

O Ebit este ano reportou 7,3 milhões de novos e-shoppers no primeiro semestre de 2020, um crescimento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado. Corroborando estes dados, a pesquisa realizada pelo Google com a Ipsos mostra que 57% dos brasileiros dizem comprar mais online agora do que antes da pandemia.

O momento atual também elevou o patamar de conhecimento dos já adeptos ao e-commerce. Esse consumidor aumentou a frequência das compras e tem maior abertura a experimentar tanto novas categorias, como marcas e varejistas. O levantamento do Google e Ipsos mostrou, ainda, que 80% dos consumidores dizem que sua forma de comprar ainda está alterada devido à pandemia.

“Uma nova relação com o digital, somada às mudanças de comportamento e o cenário atual, fizeram do consumidor mais consciente de suas prioridades e mais planejado. Para ele, a Black Friday de 2020 será menos sobre comprar somente o que está com um super-desconto e mais sobre fazer bons negócios”, diz Gleidys Salvanha, diretora de negócios para o Varejo do Google Brasil. “Já para as marcas e varejistas, a data não é um momento apenas para queima de estoque, mas uma oportunidade de lançarem produtos, serviços, formas de se diferenciarem e conquistarem novos clientes”, completa.

Toda semana é uma Black Friday

Em um contexto de lojas fechadas e isolamento social, o e-commerce registrou a sua maior alta histórica em 2020, com picos de crescimento nas datas sazonais, como Dia das Mães e dos Namorados. O mesmo se reflete nas buscas no Google. Em 2019, a semana da Black Friday foi o pico de buscas no Google para 72% das macro categorias do varejo. Neste ano, entre os dias 26 de agosto e 22 de setembro, 19 das 29 categorias analisadas pelo Google já registraram um volume de buscas que supera a Black Friday de 2019. Esse crescimento se divide em três tendências:

  • Categorias como Móveis e Decoração, que anualmente registrava o pico histórico de buscas no Google durante a Black Friday, se encontram num patamar acima — 22% e 51% respectivamente — do registrado na última edição do evento;
  • Outros produtos tradicionais da temporada de compras, como TV e Vídeo, Telefonia e Eletrodomésticos, estão num patamar de buscas muito acima do registrado antes da pandemia, ainda que abaixo do pico da Black Friday de 2019;
  • Alimentos e Bebidas, que não registravam picos durante a Black Friday, estão hoje num novo patamar de buscas, 40% e 23% respectivamente acima da Black Friday de 2019.

Diferenciais na Black Friday 2020

Ao longo dos últimos anos, com o crescimento do faturamento, chegada de novos players e expansão de categorias, ficou mais complexo para os varejistas e marcas se diferenciarem na Black Friday. Se no passado oferecer bons descontos era suficiente, hoje é o mínimo esperado pelo consumidor.

O preço ainda é o principal critério para os brasileiros no momento de decisão de uma compra, e a pandemia aumentou ainda mais o interesse por promoções. A partir de abril, as buscas no Google relacionadas ao tema subiram de forma exponencial e cresceram 38% entre abril de julho de 2020 vs mesmo período no ano passado, enquanto entre janeiro e março, as buscas por promoções estavam 28% menores que no primeiro trimestre de 2019.

Porém, para o consumidor, o conceito de preço é mais amplo e envolve possíveis descontos por meio de cupons ou de cashback. O volume de buscas por cupom é 35 vezes maior que por cashback, mas o interesse por termos relacionados a cashback cresce em um ritmo mais acelerado (74% ano a ano) que o por cupom (+30% ano a ano).

O frete continua como um diferencial de peso para os consumidores. Durante a pandemia, com a migração das compras do mundo físico para o online, houve um aumento expressivo do interesse por Frete Grátis na Busca do Google. Em julho deste ano, o tema já era 118% maior do que no mês da Black Friday de 2019. O Frete Expresso também ganhou relevância no período e terá um papel importante na temporada, principalmente no Natal, por conta das compras de última hora. As preocupações do consumidor com tempo e custo de entrega dão maior protagonismo para soluções omni-canais, como clique & retire.

Insights para o varejo e selos de retirada na loja

Neste ano, o Google também lançou uma série de ferramentas para ajudar varejistas e empresas a conectar consumidores com os produtos que eles têm urgência em receber e, ao mesmo tempo, promover opções de atendimento mais seguras, como os selos “retirada no mesmo dia” e “retirada mais tarde” dos Anúncios de Inventório Local, um formato que mostra no Google Shopping os produtos em estoque de uma determinada loja física. Os novos selos permitem que o varejista indique produtos com opção de retirada na loja no mesmo dia ou que podem ser enviados em alguns dias para retirada.

Além disso, o Google também lançou a página Categorias em ascensão no Varejo para ajudá-los entender como as demandas dos brasileiros por bens de consumo no Varejo nacional estão mudando. Com base no mesmos dados que alimentam Google Trends, o site fornece insights para marcas e varejistas, que terão acesso às categorias que crescem em interesse de busca, os locais onde vêm crescendo e as consultas associadas à elas, em um movimento inédito.

Show da Black Friday

Pelo segundo ano consecutivo, o YouTube será palco do Show da Black Friday, iniciativa pioneira que reúne marcas e criadores em formato de live commerce, com ofertas e entretenimento, contando com alguns dos maiores YouTubers do Brasil.

O evento é realizado em parceria com a Play9 e Dia Estúdio e anunciará em breve grandes marcas e YouTubers participantes. Em 2020, o show principal contará com quatro horas de duração e será realizado em moldes inovadores, por conta da pandemia de Covid-19.

Na primeira edição do evento, a transmissão no YouTube registrou 5 milhões de espectadores únicos, batendo, então, o recorde de maior transmissão ao vivo de entretenimento da plataforma no Brasil. A live teve a participação de 10 canais e 18 YouTubers e alcançou um pico de 543 mil visualizações simultâneas.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.