Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Google e Facebook enfrentam novamente investigação antitruste

Terça-feira, 10 de setembro de 2019   Tempo de leitura: 3 minutos

Cinquenta advogados-gerais estão ingressando em uma investigação contra o Google sobre possíveis violações antitruste. O anúncio foi feito nessa última segunda-feira (09/09) pelo procurador-geral do Texas, Ken Paxton, líder da iniciativa.

A investigação inclui advogados gerais de 48 estados, o Distrito de Columbia e Porto Rico. “A Califórnia e o Alabama não estão envolvidos na investigação”, disse Paxton em entrevista coletiva.

Outros advogados-gerais da conferência de imprensa enfatizaram o domínio do Google no mercado publicitário e o uso de dados do consumidor.

Leia também: Cade arquiva denúncia contra o Google

“Quando não há mais mercado livre ou concorrência, isso aumenta os preços, mesmo quando algo é comercializado como livre e prejudica os consumidores”, falou a procuradora-geral da Flórida, Ashley Moody. “Existe algo realmente gratuito se estamos cada vez mais cedendo nossas informações de privacidade? É algo realmente gratuito se os preços dos anúncios online subirem com base no controle de uma empresa?”, completou.

As ações da Alphabet, empresa controladora do Google, caíram cerca de 0,9% após o anúncio. Quando procurado para comentar, um porta-voz do Google apontou para um post da empresa publicado sexta-feira. Nele, reconheceu ter recebido pedidos de informações do Departamento de Justiça sobre suas práticas comerciais e espera que “os procuradores gerais do Estado façam perguntas semelhantes”.

 

Investigação no Facebook

Uma investigação antitruste no Facebook foi anunciada na sexta-feira (06/09) pela procuradora-geral de Nova York, Letitia James, que liderará o caso. Procuradores-gerais de sete estados e do Distrito de Columbia estão participando da investigação do Facebook. “Vamos usar todas as ferramentas de investigação que estiverem à nossa disposição. Mesmo a maior plataforma de mídia social do mundo deve seguir as leis e respeitar os consumidores”, disse Letitia.

O subcomitê da Câmara dos Estados Unidos que é focado em leis antitruste vai realizar uma audiência na quinta-feira, 12/09, para avaliar o impacto do uso de dados e privacidade sobre a concorrência.

Coalizão

Os outros estados que estão investigando o Facebook são Colorado, Flórida, Iowa, Nebraska, Carolina do Norte, Ohio, Tennessee e o distrito de Columbia, de acordo com o comunicado. O Facebook já está sendo investigado pelo estado de Nova York sobre a coleta não autorizada de e-mails de 1,5 milhão de usuários sem sua permissão durante um processo de verificação de cadastro de novos inscritos.

Alguns críticos pediram que os agentes antitruste desmembrassem a empresa. O presidente da FTC —Federal Trade Commission, agência independente dos EUA pela defesa do consumidor — disse que está preparado para fazer isso com ela ou qualquer grande plataforma de tecnologia se necessário. Os críticos pediram pela separação de aquisições de aplicativos como o Instagram e o Whatsapp.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.