Redação E-Commerce Brasil

Futuros do marketing digital: pandemia antecipa tendências de consumo, diz executivo da GhFly

Quinta-feira, 08 de outubro de 2020   Tempo de leitura: 6 minutos

O marketing é um aliado e tanto dos e-commerces. Por este motivo, o evento The Future of E-Commerce sediou, de maneira online, um evento exclusivo para este assunto.

Para abrir o evento, Sérgio Chereneski, Head de Estratégias Digitais da GhFly, falou sobre o futuro do setor e sua percepção sobre os comportamentos de consumo.

Para começar, Chereneski explicou a relevância do marketing em um momento como o atual. De acordo com o e-marketer, globalmente, estima-se um um aumento de 61,9% no investimento com publicidade digital até 2024.

Slide da apresentação sobre aumento do investimento em publicidade.

Este cenário de crescimento, segundo o executivo, está atrelado à pandemia, mas não é uma consequência dela. Para ele, o crescimento dos canais digitais já era uma realidade, mas foi acelerado com o contexto de isolamento.

“O primeiro cenário foi de incerteza, no início da pandemia, que fez muitas marcas repensarem seus investimentos, mas, com o passar do tempo, as marcas retomaram o crescimento”. Para 2021, Chereneski prevê uma continuidade deste crescimento, mesmo que de maneira mais tímida. Porém, ainda acima dos demais países da América Latina, como é possível ver no slide abaixo.

Slide da apresentação sobre crescimento acelerado.

“Estamos de fato vivendo o novo normal?”

Chereneski faz então a provocação de que o momento atual não é de fato novo, mas uma antecipação do que já estava por vir. De acordo com o executivo, se prestarmos atenção aos antecedentes de 2020, é possível ver os elementos que possibilitaram o crescimento do e-commerce durante a pandemia: “não vemos tanto um ‘novo’, mas uma aceleração de comportamentos já existentes”, ele explica.

Segundo ele, trata-se de “comportamentos que já existiam mas se tornaram mais recorrentes”. Ao mesmo tempo, uma pesquisa da GhFly aponta que 90% dos consumidores afirmaram que o comportamento de consumo vai mudar ainda por causa da pandemia.

Isso porque, segundo o executivo, tanto empresas quanto consumidores estão revendo suas prioridades. Dados da pesquisa apresentada por Chereneski mostram que 42% das pessoas pretendem comprar mais de casa após a pandemia e 30% querem passar menos tempo dentro de lojas.

Além disso, 31% pretendem usar a entrega de alimentos com mais frequência e a mesma porcentagem pretende pagar mais pelo celular. Um dos dados que chama mais a atenção é que 36% pretende passar mais tempo pesquisando online antes de comprar na loja física.

Pensando nos hábitos de vida, além das compras, 34% das pessoas afirmaram que farão mais exercícios em casa, 33% vão comer em restaurantes com menos frequência e 30% pretendem consumir mais pelos streamings.

Leia também: A importância de diferentes estratégias para atender o novo consumidor online.

Papel das marcas e do marketing neste cenário

Segundo o executivo, “as marcas precisam estar inseridas com mais relevância” na vida do consumidor. Isso porque uma pesquisa recente mostra que 87% dos consumidores acham que a publicidade pode ser intrusiva durante a navegação. O segredo, para Cherenesk é saber se relacionar sem assustar o cliente.

“O papel do marketing então é fazer essa relação da marca com relevância sem que seja intrusiva. Ou seja, propaganda que não parece propaganda, uma comunicação mais relevante entre consumo e marca”, explica Cherenesk. De acordo com ele, isso só é possível desde que a empresa tenha uma mudança de mindset.

Outro fator de relevância também é o momento de fazer o contato com o público. O famoso momento “prime time”, em que o consumidor costumava se reunir com a família em torno da televisão no horário nobre da programação, já não é mais uma realidade para a maioria dos consumidores. Hoje em dia, a realidade é que o momento “prime time” seja trabalhado pelas empresas para atender aos consumidores no momento em que eles desejarem, pelo dispositivo que preferirem. “Todo momento é importante e de conexão entre marca e público”, completa Cherenesk.

Para isso, é necessário trabalhar com uma comunicação personalizada e gerida através do dados, testes e sensibilidade para fazer as perguntas certas ao consumidor.

Confira a apresentação disponibilizada pelo executivo:

[The Future of E-Commerce] Novos rumos do marketing digital from E-Commerce Brasil

Por Júlia Rondinelli, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.