Redação E-Commerce Brasil

‘Frete grátis é ótimo, desde que bem trabalhado’, diz Diretor de operações da Br Supply

Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

O drone que busca a caixinha e entrega no terraço de uma mansão, saber o que o cliente quer receber com seis meses de antecipação… Existem possibilidades, mas qual é a realidade das entregas hoje no Brasil? Para Marcelo Vieira, Diretor de Operações, da Br Supply, algumas tarefas básicas ainda não estão sendo bem feitas, como oferecer fretes competitivos, reduzir prazos de entrega e estabelecer políticas claras de frete. “Vendemos expectativa no e-commerce, pois o produto real só será visto ao chegar na casa do cliente. Portanto quanto mais informação, maior o nível de confiança”, disse Marcelo.

Uma dica é estabelecer um prazo confortável para minimizar a frustração do cliente, já que o prazo de entrega começa a contar a partir do clique no botão comprar. Alguns e-commerces usam, por exemplo, o modelo de “X a Y dias”. “Se eu entregar em 6 eu surpreendo o cliente, se eu entregar em 10 ele não ficará frustrado”, ensina.

Trabalhar para que os gargalos de entrega sejam menores, cobrar agilidade das adquirentes e dos intermediadores de pagamento são algumas tarefas básicas muitas vezes negligenciadas pelos varejistas. “Quando um cliente compra ele quer saber se a transportadora entrega no segundo andar do seu prédio, por exemplo”. Marcelo cita o case da Multisom, por exemplo,loja virtual gaúcha que está exibindo em seu banner de promoção a política de frete grátis ou outros e-commerces que estão mostrando o processo de entrega no site, antes mesmo de o cliente iniciar a compra.

Marcelo criticou ainda a falta de incentivos fiscais do estado do Rio Grande do Sul, como um agravante ao desafio logístico do e-commerce. “Infelizmente não temos incentivo fiscal, como é o caso de SC e PR”, ressalta. Ele mostra que os custos de operação giram em torno de 2 a 4%, enquanto os impostos abocanham de 4 a 6% e as despesas de frete ficam com 5 a 10%.

Uma saída para economizar é rever os custos operacionais linha por linha. Segundo Marcelo, é possível diminuir perdas significativas apenas controlando melhor as devoluções, por exemplo. “Perde-se muito dinheiro por não conhecer a fundo as características do produto e do público. Às vezes pagamos o frete por volumetria (muito grandes), mas não entendemos a fundo a tabela de frete”, pontua.

New Shipping Post

Saber quanto está se gastando de frete calculando a despesa de frete somando a receita líquida de frete e dividindo pela receita líquida de produto. Assim é possível saber se a conta frete do seu e-commerce se paga. “O resultado global da operação logística é fator decisivo para maior rentabilidade da loja”, pontuou.

Outra estratégia é mudar a forma de abordar as transportadoras. Ao invés de chegar na transportadora dizendo que quer x% de desconto no frete o segredo é passar a entender a cadeia melhor para fazer perguntas mais específicas e ver em quais pontos do processo perde-se dinheiro. “Uma etiqueta a mais, uma embalagem ruim que contribui para avariar o produto mais facilmente e muitas outras situações nos fazem repensar os processos, dividir custos e otimizar o frete”, disse.

Trabalhar com transportadoras que tenham foco em regiões específicas faz com que você aproveite a sua posição geográfica para otimizar a operação. “Os regionais geralmente têm menor custo operacional e maior qualidade de serviço”, apontou. Além disso, oferecer mais de um opção de frete, deixando o cliente escolher a modalidade e o prazo e entender o ganho nas transportadoras atuais são estratégias com bons resultados. “Por que não negociar com a transportadora quais são os produtos a serem entregues com mais rapidez e cobrar um valor a mais para o consumidor que está disposto a pagar para receber antes? Esse cliente existe e você precisar dar essa opção para ele”, disse.

Dicas extras:

  • Aloque a receita de frete na conta frete: não se iluda, pague o frete com a receita do frete;
  • Use frete grátis para aumentar seu ticket – acima de determinado valor;
  • Use como o frete grátis como alternativa à compra de tráfego;
  • Disponibilize um contador dinâmico para o frete grátis (“faltam X reais para você ganhar o frete”);
  • Escolha produtos cuja margem de lucro seja suficiente para cobrir a campanha;
  • Use elementos de design ao longo do site;
  • Use assinaturas para garantia de frete grátis;
  • Agregue o custo de frete aos serviços como parcerias com instaladores, reparadores, etc.

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.