Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Forrester divulga novos dados sobre e-commerce no Brasil

Quarta-feira, 28 de junho de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

O declínio econômico no Brasil gerou impactos graves no setor de varejo, mas o eCommerce continuou crescendo. Para entender o cenário do comércio eletrônico no Brasil, em 2016 a Forrester entrevistou varejistas brasileiros em parceria com o E-Commerce Brasil. Confira alguns resultados da pesquisa:

  • Varejistas estão sentindo dificuldade em operar no meio da recessão econômica brasileira. Cerca de 60% dos varejistas online disseram ter percebido uma desaceleração do consumo que pode se tornar uma barreira significativa para o crescimento de suas lojas virtuais nos próximos 12 meses. Além disso, mais da metade citaram limitações operacionais relacionadas às mudanças regulatórias constantes como um obstáculo.
  • Varejistas online estão aumentando seus orçamentos em tecnologia. Apesar da pressão para reduzir custos durante os tempos de turbulência econômica, 64% dos varejistas brasileiros pesquisados estão aumentando seus investimentos em tecnologia para ajudá-los a passar pela “tempestade”.
  • Prioridades de investimento incluem marketing, mobile – e incomparavelmente – marketplaces. Este ano os varejistas estão focando em marketing e mobile, assim como acontece nos Estados Unidos e em outros mercados globais. Ao contrário de muitos outros mercados, no entanto, os profissionais de comércio digital brasileiro estão priorizando os marketplaces. Por que? Por que os marketplaces são uma forma relativamente simples para vender direto para o consumidor online. E varejistas como Magazine Luiza e Walmart estão priorizando o lançamento de seus marketplaces em seus próprios sites como uma fonte de novas receitas.
  • Mobile é uma área de grande foco. Varejistas registraram uma média de 20% em receita online originadas de compras realizadas por consumidores diretamente de seus smartphones. Em resposta, 56% dos varejistas estão aumentando seus investimentos em mobile. Mas os varejistas brasileiros ainda têm muito trabalho pela frente: 50% deles sequer estão em estágios iniciais de desenvolverem uma estratégia – ou não têm uma estratégia focada em mobile.
  • Social surge como uma tática de aquisição de clientes. Este ano, varejistas no Brasil também relataram que as redes sociais estão entre as três principais fontes de aquisição de novos clientes – tomando o espaço das estratégias de e-mail marketing. Assim como em muitos mercados globais, é claro, o marketing relacionado à search ainda tem muita força no digital. Varejistas “web-only” vêem mais sucesso em aquisição de consumidores nas redes sociais e varejistas que possuem loja física vêem significativamente mais atração com anúncios offline que seus pares pure-players.

Confira a série de estudos com mais detalhes em: 1) key performance indicators (KPIs) 2)  retailers’ priorities, challenges and mobile strategies, 3)  marketing and site features, e 4) the size and composition of eCommerce teams.

Quais são as suas observações sobre o cenário do eCommerce no Brasil?

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.