Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Faturamento de PMEs no e-commerce deve crescer 23,7% em 2016, estima ABComm

Segunda-feira, 21 de março de 2016

O aumento dos lojistas de pequeno e médio porte no comércio eletrônico tem aberto uma janela de oportunidade para empreendedores que atuam nesse segmento. De acordo com Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a participação das PMEs no faturamento do setor saiu de 8% em 2010 para 21% no ano passado. Em 2015, as PMEs faturaram R$ 10,1 bilhões, segundo números da entidade. A expectativa é que haja um aumento de 23,7% em 2016, totalizando R$ 12,5 bilhões

Quem está observando com bastante atenção esse movimentos são os empreendedores Luan Gabellini e Felipe Cataldi. Fundadores da Betalabs, empresa especializada em plataforma de gestão de comércio eletrônico, os empreendedores contam com cerca de 250 de clientes, sendo que 70% são PMEs. Para este ano, a expectativa é que haja aumento de 35% na carteira de clientes. “Mesmo com um cenário externo adverso, continuamos com metas agressivas”, afirma Gabellini.

Além do objetivo de aumentar em 75% o faturamento da empresa em 2016, os empreendedores da Betalabs esperam atingir um novo nicho. A Betalabs promoverá cursos educacionais sobre e-commerce, abordando temas como gestão, tecnologia e marketing. A expectativa é atrair até 150 ingressantes interessados em empreender no comércio eletrônico, em três turmas – presenciais e online. “Acreditamos que o crescimento do mercado gera demanda por profissionais mais qualificados e também interesse de empreendedores e empresários em mergulhar mais fundo no mercado de e-commerce”, pontua Gabellini.

Quem também espera aproveitar esse movimento para incrementar seus negócios é a Tray, empresa especializada em criação de lojas virtuais, pertencente à Locaweb. “Acreditamos que com o atual cenário econômico mais empreendedores e PMEs encontrem no e-commerce uma saída para essa crise”, avalia Eduardo Gimenes, gerente de marketing da Tray. A empresa, que possui 4,5 mil lojistas virtuais na sua base de clientes, sendo que 70% são de pequeno e médio porte, espera crescer sua atuação nesse perfil de empresas. “A expectativa é que a nossa base cresça cerca de 40% esse ano”, afirma Gimenes.

A Tray também observando a crescente demanda por interessados no segmento de comércio eletrônico lançou o seu programa educacional. A empresa desenvolveu uma parceria com a ComSchool e com a ABComm. A parceria consiste na realização de cursos para interessados em abrir uma loja virtual, utilizando a expertise dos professores da instituição e da equipe da própria Tray. A primeira turma ocorreu em janeiro e a próxima deve acontecer ao fim de março. “O curso leva os conceitos fundamentais e os principais pontos para a gestão de uma loja virtual, colaborando para o aumento do conhecimento desse crescente setor e que ainda sofre com a falta de conhecimento”, diz Gimenes.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.