Redação E-Commerce Brasil

Facebook lidera competição por Last-Click Social Commerce

Quarta-feira, 03 de Janeiro de 2018   Tempo de leitura: 3 minutos

A grande maioria dos compradores de comércio social estão fazendo suas compras pelo Facebook, de acordo com novas pesquisas da Open Influence.

Com a pesquisa realizada em outubro de 2017 sobre usuários de mídia social dos EUA descobriu que 47,7% dos entrevistados fizeram suas compras mais recentes através da gigante das redes sociais, muito mais do que qualquer outra plataforma. O Instagram ficou em um segundo lugar distante com 8,6%, seguido do YouTube (4,5%) e Pinterest (2,1%).

Plataforma de mídia social na qual usuários de mídia social dos EUA fizeram uma compra diretamente de um post de mídia social *, outubro de 2017 (% dos entrevistados). A Open Influence também descobriu que moda e vestuário era a principal categoria de produtos para compras de comércio social, em 32,4%. Comida e bebida foi a segunda categoria de produtos mais popular, representando 17,9% das compras via redes sociais.

Mas os dados da pesquisa da Open Influence são mais reflexivos sobre um modelo de atribuição do last-click, já que não explica o potencial da mídia social para uma influência menos óbvia ao longo do caminho do consumidor para comprar. Embora seja mais complicado rastrear, a atribuição multitouch pode dar às marcas e outros comerciantes uma melhor sensação de como as mídias sociais ajudam as conversões.

Por exemplo, em uma pesquisa de agosto de 2017 da ViSenze descobriu que quase metade dos usuários de mídia social dos EUA fizeram algum tipo de compra que começou nas mídias sociais pelo menos uma vez por mês. ViSenze também descobriu que o Facebook foi o principal influenciador nas compras feitas pelos usuários de redes sociais. Quase um terço dos entrevistados disse que o Facebook teve impacto nas compras.

Plataforma de mídia social primária que influencia os usuários de mídia social dos EUA a fazer uma decisão de compra, agosto de 2017 (% dos entrevistados). Mas outras plataformas de redes sociais também tiveram impactos – mesmo que não fossem o último lugar que os clientes visitaram antes de concluir uma compra. Pinterest foi descrito como tendo um efeito nas compras em 16,4% dos entrevistados, enquanto o Instagram ficou com 12,5%.

Algumas plataformas de redes sociais também estão ampliando a noção de comércio social através da criação de suas próprias plataformas de comércio eletrônico, assim como Facebook fez em outubro passado com o lançamento da oferta de consumidor- para-consumidor, denominada Marketplace. A plataforma compara dados de localização com amigos e conexões familiares para disponibilizar itens com proximidade física para os compradores digitais, facilitando a potencial compra.

O Facebook parece ter encontrado algum sucesso com o Marketplace. TechCrunch informou recentemente que a empresa adicionou 18 milhões de produtos à listagem na plataforma nos EUA apenas em maio sozinha, com comunicações entre compradores e vendedores também aumentando no primeiro semestre de 2017. E, nesta semana, o Facebook criou uma nova seção no Marketplace dedicada exclusivamente à venda de veículos.

-Rahul Chadha

 

Fonte: eMarketer.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.