Redação E-Commerce Brasil

Erros que estão matando a conversão do seu e-commerce

Quinta-feira, 01 de julho de 2021   Tempo de leitura: 8 minutos

Medir, analisar, otimizar e testar: esse é o ciclo que você deveria vivenciar em seu e-commerce. Você já deve ter ouvido falar que uma rotina de testes e hipóteses é essencial para melhorar a sua taxa de conversão, mas por onde começar? Existe um passo prévio às estratégias de CRO – Conversion Rate Optimization? Há algo que pode ser feito desde já?

Antes de quaisquer otimizações, é preciso observar se há empecilhos no caminho da conversão que afetam diretamente a experiência do usuário no seu e-commerce. Nem tudo é hipótese de melhoria. Existem alguns detalhes que são, simplesmente, erros que precisam da sua atenção. Sim, esses erros devem ser corrigidos o mais rápido possível para que não continuem matando a sua conversão. Sem enrolação, vamos a alguns exemplos de pontos que afetam diretamente os seus resultados.

1 – Tempo de carregamento

Uma coisa é fato: quanto mais tempo as páginas do seu e-commerce levarem para carregar, mais visitantes você perderá. Por isso é fundamental que a sua loja virtual funcione com a menor velocidade de carregamento possível. A primeira etapa aqui é observar os motivos mais comuns que podem tornar um site lento, exemplos são:

  • Imagens com formatos inadequados ou tamanho inapropriado
  • JavaScript, CSS e HTML em excesso
  • Scripts utilizados erroneamente e códigos mal otimizados

Ferramentas como o Page Speed Insights e o Google Lighthouse podem te ajudar a identificar quais pontos merecem sua atenção quanto à velocidade e experiência no seu e-commerce. Destaque aqui para o FCP (First Contentful Paint) – ou Primeira Exibição de Conteúdo em tradução livre – que é a métrica do Lighthouse responsável por medir o tempo de carregamento dos primeiros elementos renderizados para o usuário, como imagens, textos e SVG. As sugestões, por mais que pareçam simples, quando somadas podem fazer as suas páginas carregarem muito mais rapidamente.

Se você tem uma equipe especializada em conversão trabalhando com o seu time, provavelmente serão profissionais do departamento de SEO – Search Engine Optimization – os responsáveis por identificar e analisar essas métricas, além de possíveis otimizações.

2 – Ferramentas externas

Chat, avaliações, vitrines personalizadas… dependendo do segmento, o número de ferramentas tende a ser ainda maior. E-commerces de moda, por exemplo, trazem no detalhe de produtos tabelas de medida, provadores virtuais, e a lista pode aumentar. Não há problema algum. Aliás, o problema existe quando essas ferramentas não funcionam como deveriam.

Em alguns casos, como o script dessas ferramentas é externo, integrações malfeitas ou erros no código podem tornar essas ferramentas inúteis. Quando uma ferramenta não funciona da maneira correta, a performance do e-commerce pode ser prejudicada e, além de tudo, isso pode arruinar a experiência do usuário.

Um time especialista em conversão dedica parte dos esforços a observar e analisar o funcionamento das ferramentas do seu e-commerce. Quando acontece no ciclo de CRO, esse empenho pode se estender por várias etapas. Ainda assim, é possível que simples correções ou até mesmo desativações de ferramentas externas com erros já ajudem a melhorar sua taxa de conversão.

3 – Pop-ups e Push Notifications

Nem tudo exige correção. Pode ser que seu e-commerce simplesmente tenha alguns elementos em excesso que, quando mal utilizados, podem estar prejudicando a experiência. Pop-ups são um exemplo claro de que, às vezes, é possível obter um resultado completamente oposto ao que se espera. Apelar para o uso excessivo, tanto de pop-ups quanto de notificações push, nunca é uma boa estratégia.

Nessas horas, a prioridade é a experiência. É por isso que você deve considerar as análises da sua equipe de UX para determinar o que é válido manter, e remover o que está atrapalhando a sua taxa de conversão.

4 – Ajuda e páginas institucionais

Seu e-commerce passa confiança? Você tem certeza que o usuário se sente seguro para converter já na primeira visita? Para que a resposta dessas duas perguntas seja sim, seu e-commerce precisa fornecer tudo que o usuário necessita para confiar numa loja que ainda não conhece. É aí que entra a importância tanto das páginas institucionais quanto das informações direcionadas a ajudar e auxiliar o usuário.

Ou seja, você deve se preocupar em falar, mas não deve se esquecer que o seu público também deseja ser ouvido. Contar brevemente a história da sua marca e mostrar os porquês do seu negócio ajudará a passar a sensação de credibilidade necessária. Além disso, é fundamental atentar-se para as páginas do seu e-commerce com conteúdos voltados a ajudar o usuário. Às vezes, seções do seu site que parecem ter menos importância – já que não levam diretamente à conversão – acabam influenciando sim a tomada de decisão do usuário. E como seu e-commerce dá voz ao público? Como o usuário consegue “conversar” com a sua marca se algum problema ocorrer? Essa interação é simples? Possibilita captação? Auxilia, mesmo que indiretamente, a efetivar uma conversão?

Quanto ao conteúdo, redatores com foco em conversão podem trabalhar em conjunto com o departamento de UX. Assim, além de otimizar a estrutura dessas páginas, a experiência do usuário será prioridade.

Resolver esses erros é otimizar sua taxa de conversão desde já

Você precisa de ajuda para identificar e analisar erros como esses no seu e-commerce? Ter um time de especialistas em conversão ao seu dispor é ideal para lidar com otimizações assim. A Nerau CX é um exemplo de equipe especializada em conversão, com foco na experiência do seu público. Quer saber mais? Converse com o time e descubra o que pode ser feito para trazer mais lucratividade para o seu negócio online agora mesmo.

Leia também: Aprenda CRO na prática no novo episódio do Entre Amigos

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER