Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Um em cada seis e-mails no mundo não chega à caixa de entrada

Quinta-feira, 27 de setembro de 2018   Tempo de leitura: 2 minutos

15% dos e-mails comerciais não têm alcançado o objetivo pretendido, ou seja, a caixa de entrada dos clientes, segundo o relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018, da Return Path.

Embora o índice venha apresentando crescimento (79% em 2015 e 2016; 80% em 2017; e 85% em 2018), ainda há um número significativo de mensagens sendo desviadas para o spam ou simplesmente sendo perdidas (15%).

De acordo com o Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018, a melhora global deste ano foi impulsionada principalmente pelos ganhos na entrega em caixa de entrada na América do Norte e Europa. No entanto, a porcentagem significativa de mensagens filtradas indica que os profissionais de marketing ainda estão perdendo oportunidades valiosas de lucrar com o canal e-mail.

“Profissionais de marketing de todo o mundo confiam no e-mail e isso não é surpresa, tendo em vista que o canal gera R$ 126 de retorno para cada real investido”, explica Cecília Belele, diretora regional da Return Path para a América Latina.

“Estamos felizes em ver o aumento das taxas de entrega na caixa de entrada, mas ainda há bastante espaço para melhorar esse desempenho. Cada falha no acesso à caixa de entrada representa a perda de oportunidade de negócio”.

No Brasil cenário exige atenção – No Brasil, a taxa de entrega de e-mails comerciais na caixa de entrada é 75%, ou seja, está 10 pontos percentuais abaixo da média global e 14 p.p. atrás do entregador com o melhor índice entre os países mapeados pelo estudo, o Canadá.

Com relação a entrega na pasta de spam o dado é ainda mais preocupante: a taxa de 14% do nosso país representa mais que o dobro da média global e é quase cinco vezes superior que a média no Canadá. “Hoje, qualquer marca interessada em ter a atenção do usuário é considerado um concorrente na caixa de entrada.

Por essa razão, é importante entender o investimento no canal como estratégia do negócio. E, não basta entregar, é preciso ainda manter bons índices em indicadores que comprovem a relevância das mensagens para o destinatário”, ressalta Cecília. 

Estados Unidos e Canadá – Nos Estados Unidos, as marcas observaram fortes ganhos no posicionamento na caixa de entrada nos últimos 12 meses, com 83% das mensagens alcançando os assinantes, contra 77% em 2017; enquanto no Canadá a situação é de relativa estabilidade, porém com os índices mais altos do estudo: 89% em 2018 e 90% em 2017.

Taxa de entrega na caixa de entrada

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 77% 72% 73% 77% 75%
Estados Unidos 81% 81% 85% 85% 83%
Canadá 89% 88% 91% 89% 89%
Média Global 82% 84% 87% 86% 85%

Taxa de entrega na pasta de spam

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 11% 16% 17% 13% 14%
Estados Unidos 6% 7% 7% 7% 7%
Canadá 2% 3% 3% 3% 3%
Média Global 5% 6% 5% 6% 6%

Taxa de e-mails perdidos

(Fonte – Relatório Benchmark de Entregabilidade 2018 da Return Path)

País Q3/2017 Q4/2017 Q1/2018 Q2/2018 Período de 12 meses
Brasil 11% 12% 10% 10% 11%
Estados Unidos 13% 12% 8% 8% 10%
Canadá 9% 10% 7% 8% 9%
Média Global 13% 11% 8% 9% 10%

Outros insights interessantes do Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018:

  • América Latina – Embora os profissionais de marketing no México tenham ultrapassado a média mundial de entrega na caixa de entrada, com índice de 88%, o desempenho ruim em outros países da América Latina resultou na média regional de 78%.
  • Europa – O acesso à caixa de entrada na Europa aumentou três pontos percentuais, de 83% em 2017 para 86% em 2018. Para o alcance desse resultado, houve a contribuição positiva de países como Bélgica (91%), Grécia (93%), Irlanda (92%), Noruega (93%) e Portugal (93%).
  • Ásia-Pacífico – A maioria dos países da região Ásia-Pacífico superou a média global de acesso à caixa de entrada, incluindo Austrália (89%), Hong Kong (88%), Japão (89%), Nova Zelândia (90%) e Cingapura (90%). No entanto, o acesso à caixa de entrada de apenas 57% das mensagens na China diminuiu a média da região para 78%.
  • Análise por setor – Ao analisar o acesso à caixa de entrada por setor, os melhores resultados foram encontrados nas áreas que possuem um forte relacionamento com sua base de clientes, como bancário e financeiro (96%), fabricação e distribuição (96%) e viagens (94%). De maneira geral, todos os setores analisados registraram aumento na entrega em caixa de entrada, em comparação ao período anterior. 

Relatório de Benchmark de Entregabilidade 2018 está disponível para download gratuito no site da Return Path. A Return Path conduziu este estudo usando uma amostra representativa de mais de dois bilhões de mensagens de e-mails comerciais enviados para consumidores em todo o mundo, entre os meses de julho de 2017 e junho de 2018.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.