Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

E-commerce cresce 42% na pré-Black Friday e fatura R$ 608 milhões, diz Ebit

Sexta-feira, 23 de novembro de 2018   Tempo de leitura: 3 minutos

A quinta-feira (22), pré Black Friday, obteve recorde de faturamento com relação aos registros do ano passado. Apenas entre às 19h e 20h de ontem, segundo dados da Ebit/Nielsen, o e-commerce já havia faturado R$ 435,4 milhões, número maior que as 24 horas da quinta-feira de 2017, no qual chegou a R$ 428,5 milhões. No total, foram R$ 608,7 milhões de faturamento, alta de 42%, e 1,18 milhões de pedidos, o que indica crescimento de 33%. O tíquete médio desta quinta-feira, por sua vez, cresceu 6% chegando a R$ 515.

Somados o dia 22 às primeiras sete horas desta sexta-feira (23), o faturamento já é equivalente a 44% (R$992,4 milhões) do que foi registrado em toda a Black Friday do ano passado. Em 2017, a quinta e a sexta-feira atingiram a marca de R$ 2,1 bilhões de faturamento. “Os resultados parciais são muito animadores, mas ainda tem um longo caminho a percorrer para bater o número do ano passado. A nossa expectativa é de crescimento 15% na Black Friday deste ano. Neste ritmo, a previsão é que o pico de pedidos deva ser atingido hoje até às 15h”, comenta a líder comercial para Ebit/Nielsen, Ana Szasz.

No dia 22, o consumidor preferiu começar aos poucos e comprando produtos de menor valor agregado, o que indicou tíquete médio de R$ 343 às 6h. Durante o dia, o número foi crescendo conforme divulgação das ofertas de produtos como “Eletrodomésticos”, “Eletrônicos” e “Celulares” que fizeram o tíquete médio subir para R$537 às 12hs e para R$ 638 às 22hs. O dia se encerrou na média de R$ 515, que se dá uma variação nominal de 6% em relação a 2017.

Já nas primeiras sete horas desta sexta, o tíquete médio se manteve acima de R$ 770. Nas compras mobile, o pico de vendas foi registrado entre 6h e 7h. De acordo com Ana Szasz, o consumidor estava ansioso e não quis esperar até o final do dia para fazer as primeiras compras. “O varejo também seguiu esse comportamento. Alguns varejistas fizeram um esquenta no período da tarde de ontem e viraram suas homes a noite, dando início as suas promoções de Black Friday”, disse.

Confira abaixo as categorias mais vendidas em share de pedidos e share financeiro, bem como os picos de pedidos no mobile:

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.