Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

E-commerce brasileiro cresce 12,5% e entra em período de estabilidade, diz PayPal

Quarta-feira, 16 de maio de 2018   Tempo de leitura: 4 minutos

O e-commerce brasileiro teve um crescimento de 12,5% entre maio de 2017 e maio 2018, segundo pesquisa da BigData Corp, realizada a pedido do PayPal Brasil, divulgada nesta quarta-feira (16).

“O Perfil do e-commerce brasileiro 2018” verificou que 75 mil sites de vendas online foram abertos desde maio do último ano. A quantidade revela um período de maturação do mercado, segundo Thoran Rodrigues, CEO da BigData Corp.

Fonte: BigData Corp

Maturidade do mercado brasileiro

De acordo com a pesquisa, o faturamento entre maio de 2014 e maio de 2016 foi expressivo (aumento de 24% entre 2014 e 2015 e 21% entre 2015 e 2016). Já o período seguinte apresentou queda no crescimento (apenas 9,23% de 2016 para 2017).

A expansão de 12% em 2018 seguiu a tendência de criação de empresas nos demais setores da economia.

As 675 mil lojas ativas online atualmente – contra 600 mil existentes em 2017 – são responsáveis por 5,63% dos sites no Brasil. Dentre estes, destaca-se a diminuição dos pequenos e-commerces em comparação aos médios e grandes. Em compensação, a pesquisa aponta que os pequenos sites representam 82% do comércio eletrônico brasileiro, contra 97% em 2017.

Fonte: BigData Corp

Pequenos e-commerces

As pequenas lojas online são classificadas de acordo com a quantidade de produtos e acessos (de um a dez produtos e até dez mil acessos mensais).

Segundo Rodrigues, é possível que a diminuição da quantidade de pequenos e-commerces esteja atrelada à melhora de investimentos dessas lojas, que passam para uma perspectiva de médio porte, conquistando mais acessos e disponibilizando mais produtos.

A quantidade de e-commerces de grande porte, em contrapartida, aumentou, assim como as lojas médias. Respectivamente, representam 7,53% e 9,99% das lojas online atualmente.

Outro crescimento significativo foi o de lojas comercializando produtos abaixo de R$ 100 (baseando-se nos preços médios dos sites analisados), representando 84% dos e-commerces em 2018. A quantia é 8,87 pontos percentuais acima do ano passado. Já os sites de compras com preços médios acima de R$ 1 mil caíram de 11,16% para 6,81% do total de lojas.

Mobile

Os sites responsivos a dispositivos móveis – ou seja, que se adaptam para visualização em qualquer tipo de dispositivo e tela – cresceram exponencialmente de 2017 para 2018, de 24% para 76% hoje.

A busca por sites responsivos é um reflexo da preferência de muitos usuários por pesquisas de preço e compras por meio de seus smartphones.

Além disso, existe o fator de indexação do Google com relação aos sites com bom desempenho, o que impulsiona a criação de medidas favoráveis à navegação do usuário final.

Fonte: BigData Corp

A adoção de facilidades e seguranças para os consumidores revela também aumento no uso de carteiras virtuais (hoje 47% dos e-commerces usam). Já as certificações de segurança (SSL) apresentaram uma queda com relação ao último ano, mas ainda estão presentes em 74% das lojas virtuais.

Por Júlia Rondinelli, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.