Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

E-commerce de bens de consumo cresceu 15% no mundo, revela Kantar Worldpanel

Quinta-feira, 29 de setembro de 2016

As vendas de alimentos através de plataformas de e-commerce atingiu US$ 48 bilhões nos últimos 12 meses até Junho de 2016, de acordo com um novo relatório da Kantar Worldpanel, publicado hoje.

O terceiro estudo anual Future of E-commerce de FMCG (Fast-moving consumer goods) mostra que o e-commerce deste segmento já responde por 4,4% de todas as vendas de grande consumo. Enquanto o canal de e-commerce está crescendo, o mercado de bens de consumo como um todo segue em ritmo uniforme, aumentando apenas 1,6% durante o mesmo período.

Stéphane Roger, Global Shopper and Retail Director at Kantar Worldpanel, comenta:

“O crescimento dos bens de consumo está estagnado, mas os nossos dados mostram que as pessoas estão procurando mais conveniência, o que pode ser atendido pelas compras online. As vendas de bens de consumo via e-commerce, embora pequenas, atualmente, com apenas um em cada quatro pessoas comprando on-line, está crescendo rapidamente. Prevemos um crescimento de 9% do mercado, o equivalente a US$ 150 bilhões até 2025. Com os novos operadores como a Amazon se expandindo rapidamente, a indústria está movimentada”.

Embora as vendas on-line tenham o potencial para “roubar” as vendas da loja física, é vital que os varejistas ajam rapidamente para desenvolver uma forte presença no e-commerce. O varejista que vai para o online pode desfrutar de um share de mercado muito maior – e esta pode ser uma diferença pode ser, de pelo menos 40% em França, e até três vezes mais no Reino Unido. Neste relatório nós olhamos como os varejistas e marcas estão encontrando maneiras de trabalhar em todos os canais.

Rank País Marketshare de E-commerce em 2016 (valor)
1 Coréia do Sul 16.6%
2 Japão 7.2%
3 Reino Unido 6.9%
4 França 5.3%
5 Taiwan 5.2%
6 China 4.2%
7 República Checa 2.1%
8 Espanha 1.7%
9 Holanda 1.7%
10 Estados Unidos 1.4%

Source: Kantar Worldpanel & Europanel.

Alguns insights do estudo:

Hotspots globais: um quebra-cabeça de desempenho

O crescimento do comércio eletrônico não é igual em todo o mundo e não é explicado pela conectividade. Por isso, não surpreende que a Coreia do Sul, país digitalmente desenvolvido, é a maior do mundo mercado de bens de consumo on-line por valor de ação (16,6%). Nos EUA no entanto, apenas 1,4% dos mantimentos são comprados online. A China é o mercado que viu o maior crescimento nos últimos 12 meses, 47% – para um compartilhamento de valor de 4,2%. A Europa tem uma relativamente baixa adoção de e-commerce em todos os países, exceto o Reino Unido, com 6,9% do mercado e da França, que tem 5,3%. A adoção desse segmento na América Latina é atualmente muito baixa, com exceção da Argentina em 1%.

Online gera mais fidelização

Uma vez que os consumidores começam a comprar on-line eles estão mais propensos a continuar a fazê-lo. Entre as pessoas deste grupo no Reino Unido, quase um quarto (23,3%) de todos os gastos são feitos através de e-commerce, resultando em menos viagens para as lojas físicas.

 

Clique aqui para acessar o relatório completo.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.