Redação E-Commerce Brasil

Como a Brascol se tornou um exemplo de omnichannel no B2B

Quarta-feira, 06 de setembro de 2017   Tempo de leitura: 6 minutos

Há cinco anos, quem imaginaria que um segmento tão tradicional quanto o de vestuário B2B – principalmente na região do Brás, na cidade de São Paulo, um dos bairros mais conservadores em termos de negócios – se reformularia a ponto de investir em tecnologias inovadoras e um e-commerce?

Pois é o caso da Brascol, um dos maiores lojistas do Brás, um bairro da capital paulista cujas empresas, somadas, faturam mais de US$ 6 bilhões por ano vendendo apenas para varejistas. Além de ter lançado o seu e-commerce em 2016, a empresa instalou uma série de processos automatizados que criaram uma verdadeira experiência omnichannel no local.

De acordo com Antonio Almeida, superintendente da Brascol que participou da Conferência E-Commerce Brasil Centro-Oeste nesta terça-feira (5), a transformação do tradicional atacado nasceu de uma percepção simples: cada vez mais pessoas estão empreendendo no Brasil.

“Com a crise econômica, percebemos que o brasileiro nunca mais vai ter apenas um emprego. As pessoas vão vender nem que seja uma trufa, um doce”, afirmou. Com isso, gente de diferentes realidades, idades e comportamento começou a entrar nesse mundo B2B.

Uma das principais preocupações da empresa, segundo Almeida, foi não assustar os varejistas que já são clientes há anos e, muitas vezes, desconfiam da tecnologia ou da eficácia do e-commerce.

Isso porque o tipo de consumidor na Brascol é diferente do B2C – geralmente, pessoas que preferem “bater-papo” e fazer uma negociação mais pessoal.

Assim, uma das integrações mais importantes ao lançar o site de compras foi a do atendimento com a loja virtual. “Existem pessoas que fazem toda a pesquisa no site e, na hora de fechar a compra, enviam o pedido por fax”, exemplificou. “Por isso, na próxima compra, uma atendente liga e orienta, pouco a pouco, a como fazer a compra pelo site também.”

Essa dobradinha, simples e sem custos, gerou resultados instantâneos: o índice de boletos não pagos caiu de 30% para 15%. Ou seja, mais faturamento sem investimentos adicionais.

Mas esse foi apenas um dos passos. Os outros proporcionam a quem prefere ir até a loja física uma experiência mais rápida – lembre-se, a maioria dos varejistas ali viajou a madrugada de ônibus – e facilitar também a operação da Brascol.

O maior aliado nesse aspecto foi o RFID, tecnologia que permite cadastrar, em uma etiqueta, informações como preço, tamanho, quantidade de peças disponíveis em estoque e outros dados que ajudam tanto o cliente quanto a loja.

Exemplo prático: antes dessa tecnologia, o consumidor só sabia quanto custaria a compra quando estivesse em frente ao caixa. Como era frequente a conta não bater com o orçamento, a fila travava porque era preciso escolher quais itens devolver.

Com a RFID, a unidade física tem agora terminais de consulta automáticos – basta aproximar o carrinho do leitor e ele, automaticamente, quais os itens estão ali e qual o preço total. Isso sem precisar aproximar item por item.

“Isso agiliza a movimentação de entrada e saída de bens, traz mais rapidez ao processo de vendas e identificação dos produtos”, explicou Almeida.

De acordo com ele, essa solução possibilitou criar um aplicativo no qual todas as informações de compras anteriores de um determinado cliente são mostradas assim que ele entra em um determinado setor da loja. Assim, o vendedor consegue ser mais assertivo no atendimento.

A intenção é que, com isso, o e-commerce corresponda a 10% do faturamento no terceiro ano de operações. Uma meta que, nesse ritmo, não será difícil de alcançar. “Existe um mercado absurdo no Brasil para desenvolver o B2B”, concluiu.

Por Caio Colagrande, da redação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.