Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

E-commerce B2C na Europa pode alcançar €500 bilhões de euros este ano

Quarta-feira, 01 de junho de 2016
De acordo com uma pesquisa (European BC2 E-commerce Report) lançada recentemente durante o Global E-commerce Summit, o e-commerce na Europa dobrou de crescimento e deve alcançar cerca de €500 bilhões de euros este ano (aproximadamente 2 trilhões de reais). A pesquisa foi realizada com 800 executivos-chave do e-commerce internacional.
Com cerca de 296 milhões de e-consumidores na Europa, cada um gastando uma média de € 1.540 (cerca de R$ 6 mil) no on-line no ano passado, o relatório fornece uma perspectiva promissora para a indústria de e-commerce. E ainda há muito espaço para crescer. “Hoje, apenas 43% da população europeia compra on-line, e 16% dela compra em outro país. Além disso, 16% das PMEs vendem on-line e menos da metade delas vendem on-line através do Cross Border (7,5%). O potencial total do mercado europeu para o e-commerce ainda não foi atingido “, disse Marlene ten Ham, secretário-geral da Ecommerce Europa, durante a Conferência.
 
 Onde a Europa está?
O impacto do e-commerce B2C na economia europeia tem aumentado nos últimos anos e seu crescimento deverá continuar nos próximos anos, resultando em € 510 bilhões de euros em vendas de e-commerce em 2016, € 598 bilhões de euros em 2017 e € 660 bilhões de euros em 2018. O Reino Unido, França e Alemanha estão claramente na frente em termos de e-commerce B2C na Europa, já que representam mais de 60% de todo o volume de negócios online.
O Reino Unido é líder quando se trata do tamanho do seu mercado de e-commerce B2C (€ 157,1 bilhões) e do gasto médio por e-consumidor (€ 3625). No entanto, em termos do número de e-consumidores, os alemães têm uma presença no mercado maior do que os seus homólogos britânicos (51,6 milhões vs. 43,4 milhões). E é surpreendente que nenhum desses mercados estejam entre os “top 10” em crescimento mais rápido do B2C e-commerce. A Ucrânia está no topo da lista (com um crescimento de 35% em relação a 2014), seguido de perto pela Turquia (34,9%) e Bélgica (34,2%).
No entanto, ainda há várias barreiras a superar, a fim de alcançar todo o potencial do setor de e-commerce na Europa, de acordo com o relatório recentemente publicado, Cross-border E-commerce Barometer 2016. Os três principais desafios dos varejistas ao tentarem expandir seus negócios no cross-border é a fragmentação jurídica, questões fiscais (IVA) e de logística/distribuição.
Fonte: Ecommerce Europe 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.