Redação E-Commerce Brasil

ByteDance: dona do TikTok quer competir com Amazon e Alibaba no comércio eletrônico

Quarta-feira, 06 de outubro de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

A ByteDance, dona do TikTok, está lançando uma plataforma de compras internacional, que competirá com o AliExpress, do Alibaba, e com a Amazon, de acordo com reportagem do Business Insider.

O serviço pode ser lançado como um aplicativo separado ou integrado ao TikTok, informou a mídia chinesa The Passage no mês passado. A oferta provavelmente se concentrará na venda de produtos feitos na China para compradores em outros países.

O novo serviço da ByteDance irá competir com Amazon e Alibaba. Imagem: Reprodução

Em seu site, a ByteDance está contratando dezenas de vagas relacionadas ao comércio eletrônico em todo o mundo. Em várias listagens, ByteDance diz: “TikTok é uma plataforma ideal para fornecer uma experiência de e-commerce totalmente nova e melhor para nossos usuários.”

De acordo com a reportagem, algumas das descrições de cargos indicam que a ByteDance planeja integrar vendedores independentes em uma plataforma que pode ser semelhante ao AliExpress. Um gerente de operações em Cingapura, por exemplo, será responsável por estabelecer “um sistema global de rastreamento e dados de negócios de mercadorias”.

Expansão da ByteDance em outros meios

A ByteDance já começou a investir em uma estratégia de e-commerce nacional e lançou seu próprio serviço de pagamento móvel em janeiro. Esta nova expansão representaria sua primeira grande incursão no setor de compras online fora da China.

A mudança da ByteDance ocorreu depois que a Amazon removeu milhares de vendedores terceirizados na China no início deste ano, sob alegações de que eles usaram avaliações falsas e violaram outras regras. Muitos dos comerciantes estão procurando outras maneiras de alcançar os clientes, o que os torna um alvo fácil para o novo serviço da ByteDance.

Alguns sites menores de comércio eletrônico e fábricas na China já estão usando o TikTok para alcançar clientes na América do Norte e na Europa, embora o aplicativo não esteja tecnicamente disponível nas lojas de aplicativos da China.

O governo chinês também está tomando medidas para impulsionar a indústria internacional de compras online, incluindo a abertura de mais “zonas de comércio eletrônico transfronteiriças”, onde os impostos de exportação e outras taxas governamentais são menores. Em agosto, o Departamento de Comércio do Município de Shenzhen anunciou que concederia cerca de US$ 310 mil a comerciantes chineses qualificados para cada loja online independente lançada.

O ByteDance já começou a lançar alguns recursos de comércio eletrônico no TikTok, incluindo uma integração com o Shopify que permite às empresas adicionar uma guia de compras aos seus perfis. O Facebook lançou um recurso semelhante no ano passado.

De acordo com a publicação, não está claro se muitos usuários do TikTok vão querer experimentar um novo serviço de compras conectado ao aplicativo, mas dados da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA indicam que os americanos estão se tornando cada vez mais confortáveis ​​comprando mercadorias diretamente de empresas estrangeiras, em vez de depender dos varejistas nacionais tradicionais.

A agência descobriu que o volume total de pequenas embalagens importadas para os EUA aumentou 28% no ano passado, embora o número total de remessas de correio internacional tenha diminuído 19%.

Leia também: O e-commerce na era da participação no TikTok

Fonte: Business Insider

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER